O papel das Organizações da Sociedade Civil (OSCs) é fundamental para o desenvolvimento de diversos setores. No entanto, segundo dados do Programa Impulso, do Instituto GRPCOM (IGRPCOM), quase 75% das OSCs não têm um planejamento de comunicação, o que pode comprometer o reconhecimento do trabalho realizado pelos voluntários e articuladores destas organizações. No levantamento, foram ouvidas 910 OSCs, entre 2016 e 2019.

+ Atenção! Você está a um clique de ficar por dentro do que acontece em Curitiba e Região Metropolitana. Tudo sobre futebolentretenimentohoróscopo, nossos blogs exclusivos e os Caçadores de NotíciasVem com a gente!

De olho nesta necessidade, o Instituto GRPCOM criou o Adote uma Causa, que chega à terceira edição em 2019. O programa é uma realização do Instituto GRPCOM (IGRPCOM) em parceria com os veículos do Grupo – rádios Mundo Livre e 98FM, jornais Gazeta do Povo e Tribuna do Paraná e RPC. Além de contribuir para a visibilidade do trabalho voluntário, o projeto de extensão oferece a estudantes de comunicação a oportunidade de aprender, na prática, todas as etapas da criação de uma campanha.

No total, 40 estudantes de graduação de Instituições de Ensino Superior de Curitiba e região metropolitana serão selecionados para uma imersão total nos veículos do GRPCOM, com atividades direcionadas às causas sociais. Nesta terceira edição, o projeto tem algumas novidades. A primeira delas é em relação às inscrições, que serão feitas em duas etapas. Primeiro por meio de formulário online, de 7 a 25 de agosto. Na sequência, será realizada uma seletiva presencial, nos dias 29 e 30 de agosto. Já no dia 2 de setembro será divulgada a lista final dos aprovados, que terão até o dia 6 para efetivar as matrículas. Para se increver ou ter mais informações, basta acessar o endereço eletrônico http://institutogrpcom.org.br/iniciativas/adote-uma-causa/ .

+ Leia também: Três novas linhas de ônibus começam a operar em terminal de Curitiba

A outra novidade é em relação aos módulos presenciais, que serão realizados em um período de dez dias, entre 13 a 23 de setembro. Após essa data, de 24 a 29 de setembro, os alunos se concentrarão na produção da campanha. Durante esse processo, os grupos terão a mentoria de uma agência parceira e também momentos para tirar dúvidas com os colaboradores internos do GRPCOM, responsáveis por ministrar os módulos.

Cada grupo também terá um padrinho ‘famoso‘, ou seja, um funcionário que representa os veículos do Grupo. A entrega e apresentação final serão no dia 30 de setembro. Nesta data, também haverá uma votação entre os grupos e a melhor campanha será exibida nos veículos do GRPCOM, mais uma novidade da edição de 2019.

Como funciona

O Programa, formatado como um projeto de extensão, terá módulos presenciais e a distância, visitas técnicas, além de leituras recomendadas. Ao final, em grupos, os alunos entregarão uma campanha destinada a uma causa social. Os participantes recebem certificados que podem somar até 121 horas/atividade, sendo 36h de módulos presenciais e obrigatórios.

“O Adote é uma ótima maneira dos alunos colocarem em prática os conhecimentos adquiridos na faculdade. Além disso, eles conseguem se aproximar do terceiro setor e do maior grupo de comunicação do Paraná. Com certeza, é também uma excelente possibilidade de networking para os estudantes”, explica a gestora do projeto, Mariane Maio.

Gabriel Bukalowiski participou do projeto e hoje é estagiário do Instituto GRPCOM. Foto: Arquivo Pessoal
Gabriel Bukalowski (à esq.) participou do projeto e hoje é estagiário do Instituto GRPCOM. Foto: Arquivo Instituto GRPCOM

Para o estudante de jornalismo Gabriel Bukalowski, a chance de participar do programa e ajudar uma causa é valiosa. “É uma experiência de vida inexplicável e única para o meio acadêmico e profissional. A todos que perguntam digo que foi muito mais do que eu esperava e que cada pessoa precisa adotar uma causa e se sensibilizar por ela. Além disso, a oportunidade de estar no projeto me ajudou a expandir o conhecimento do terceiro setor da sociedade civil, que é bem esquecido ou desconhecido por muitas pessoas”.

+ Veja ainda: Curitiba é escolhida para sediar experiência com carro elétrico

Mais do que isso, a experiência acabou resultando em oportunidade de trabalho. Depois de participar, Gabriel entrou na mira dos recrutadores do Instituo GRPCOM e hoje faz parte da equipe de profissionais da comunicação. “A participação me proporcionou estar em um grupo multidisciplinar do conhecimento, com outros alunos dentro do meio da comunicação de forma interativa. O Adote é muito mais que um projeto de educação, é uma porta que se abre para o mundo e para o desenvolvimento pessoal”.