O projeto "Tecendo a Rede do Adolescer", desenvolvido pela Prefeitura de Curitiba com jovens de escolas públicas, será apresentado na próxima semana na Câmara dos Deputados, em Brasília, durante encontro de adolescentes que formam o "Parlamento Jovem Brasileiro". O parlamento vai funcionar durante quatro dias exatamente como o Congresso Nacional, com estudantes de todas as regiões do país, que vão discutir e votar propostas para a juventude.

"Tecendo a Rede do Adolescer" foi um dos projetos escolhidos pelos organizadores do evento e será apresentado por Daiane Feltrin, 18 anos, aluna do ensino médio da Escola Estadual Newton Ferreira da Costa. Ela participou do projeto desde sua implantação na escola, há três anos.

O "Tecendo" nasceu com o objetivo fundamental de prevenir doenças entre os adolescentes, especialmente as sexualmente transmissíveis, mas cada grupo de alunos acabou aprofundando algum tema específico que fosse mais adeqüado à necessidade dos colegas.

No grupo de Daiane, a ação mais importante foi a orientação sobre gravidez precoce. "Quando o projeto começou, a gente tinha meninas de até 10 anos grávidas na escola. O problema ainda existe, a gente não muda a consciência das pessoas de uma hora para outra, mas hoje em dia a grávida mais novinha tem 15 anos", conta Daiane.

O método de trabalho do projeto é oferecer oficinas, palestras e treinamento para alguns adolescentes que vão atuar como multiplicadores entre os colegas. A médica Júlia Cordellini, da Secretaria Municipal de Saúde, desenvolveu o projeto e já implantou o "Tecendo" em 15 escolas estaduais e nas escolas municipais São Miguel, Maria Clara Tesseroli e Cândido Portinari.

"A comunicação é muito mais fácil quando um adolescente passa a orientação para o outro. Com a orientação adequada e a consciência de que é necessário adotar práticas saudáveis de vida, o jovem passa a conhecer melhor a realidade local, e pode envolver o restante da comunidade nessas ações", explica Júlia, que é especializada em ebiatria (área da medicina voltada para a adolescência).

Foi assim que a escola de Daiane conseguiu reduzir a gravidez precoce. "Fizemos panfletos, oficinas e palestras com os colegas. Conseguimos até fazer um dia sem aula, só com atividades especiais, como teatro e música, tudo para explicar o que os adolescentes precisam saber para cuidar da saúde", disse a estudante. Parlamento – Daiane embarca neste domingo para Brasília, e na segunda-feira começa a participar das reuniões com representantes dos outros estados. Eles serão divididos em grupos temáticos: saúde; segurança pública; agricultura e meio ambiente; economia, emprego e defesa do consumidor; educação, cultura, esporte e turismo.

Todas as apresentações de cada área serão reunidas num único projeto de lei, que será apresentado no plenário, poderá receber emendas de outros estudantes, e será votado pelos adolescentes. Tudo que for decidido pelos adolescentes servirá de matéria-prima para projetos de lei de verdade, que poderão ser discutido posteriormente pelos deputados.

Esta será a primeira vez que a Câmara abre as portas para o encontro do Parlamento Jovem Brasileiro. O objetivo do evento é fazer com que os adolescentes entendam como as leis brasileiras são discutidas, e como é importante que todos os cidadãos estejam envolvidos no processo. Para saber mais detalhes a respeito do Parlamento Jovem, basta acessar a página da Câmara dos Deputados na internet, no endereço www.camara.gov.br/internet/Eventos/parlamento_brasileiro_apre.asp.