O PT, que tinha quatro candidatos para a presidência da Câmara, conseguiu, ontem à noite, fechar acordo em torno do nome do líder do governo na Câmara, Arlindo Chinaglia. "Se em dado momento, a bancada do PT, nós entendermos que há uma outra possibilidade (de candidatura)e que seja melhor nós vamos patrocinar essa possibilidade", admitiu Chinaglia. Além dele havia outros três candidatos pelo partido: Sigmaringa Seixas (DF),José Eduardo Cardozo (SP) e Paulo Delgado (MG). Mas para não cometer o mesmo erro da eleição passada, que resultou na vitória de Severino Cavalcanti, o PT promete negociar a candidatura de Chinaglia com os outros partidos. "Vamos fazer isso, senão 24 horas por dia, porque a gente tem que dormir para descansar, pelo menos uma 18, 20 horas por dia a gente vai fazer isso", garantiu o líder do PT na Câmara, Henrique Fontana (RS).