O quinto integrante da quadrilha envolvida no assalto que resultou na morte do menino João Hélio Fernandes, de 6 anos, negou participação no crime. Carlos Eduardo Toledo Lima, de 23 anos, disse que estava na casa da namorada na hora do crime e só soube do assalto no dia seguinte.

"Eu não tenho nada a ver. Nunca briguei nem com meu irmão", disse o suspeito, que é irmão do menor envolvido no roubo. Ele disse não saber porque os outros assaltantes apontaram sua participação no crime e contou que trabalha num estacionamento.

Carlos Eduardo, que foi preso hoje e apresentado à imprensa na 30ª DP (Marechal Hermes), também se disse chocado com a morte de João. Após a apresentação, o delegado Hércules Nascimento informou que será feita acareação dos cinco suspeitos na terça-feira.