A partir da zero hora da próxima sexta-feira (18) os servidores públicos federais de todo o país poderão sacar o reajuste salarial aprovado recentemente pelo Congresso Nacional e anunciado pelo governo em abril deste ano. Os valores pagos em folha complementar vão variar de 1% a 13,23%, dependendo da categoria do funcionário e dos respectivos períodos acumulados de perdas salariais. Segundo o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, o reajuste será concedido a mais de 828 mil servidores da ativa e inativos.

Os mais altos cargos do Executivo receberão apenas o reajuste linear de 1%, enquanto os servidores de nível auxiliar, cujo piso salarial é de aproximadamente R$ 450, terão aumento de até 13,23%. O reajuste de 1% será retroativo a junho. As gratificações serão retroativas a maio. O pagamento do reajuste estava previsto para o mês passado, mas, segundo o Ministério do Planejamento, não pôde ser efetuado no prazo previsto em função das negociações no Congresso sobre o aumento dos salários dos servidores.