Mais duas grandes obras rodoviárias mudam o quadro de infra-estrutura de transportes da região central do Estado. O governo do Paraná investe cerca de R$ 17 milhões na recuperação de um dos vetores estratégicos para o escoamento da produção agrícola na região entre Pitanga, Nova Tebas e o rio Ivaí.

O secretário dos Transportes, Waldyr Pugliesi, lembra que passam pela região muitas cargas vindas do oeste e noroeste do Paraná. ?Grande parte da produção do Estado passa por rodovias da região central para chegar ao Porto de Paranaguá. A recuperação do trecho vai dar maior competitividade aos nossos produtos. São obras definitivas para a reintegração da região central no mapa de desenvolvimento econômico do Estado?, ressalta.

As obras nos 54 quilômetros entre Nova Tebas e Pitanga (PR-460 e PR-239) estão em andamento em o ritmo normal, segundo o secretário. ?A recuperação foi iniciada nos últimos meses, está dentro do prazo e deve ser entregue à população até o mês de novembro, em completas condições de trafegabilidade?, informa Pugliesi.

Já a recuperação da rodovia BR-487, do rio Ivaí ? passando por Manoel Ribas até Nova Tebas foi concluída nas últimas semanas. ?São 58 quilômetros, que podem ser somados a outros 115, finalizados no início do ano pelo DER, que vão do rio Ivaí, passando por Cândido de Abreu e Reserva, até a BR-376?, comenta o secretário. ?Estamos buscando dar condição de desenvolvimento à região que havia sido esquecida no passado?, completa.

O diretor-geral do DER, Rogério Tizzot, lembra ainda que o Governo trabalha também com serviços de melhorias no trecho de Pitanga até Palmeirinha, na região de Guarapuava. ?Neste segmento estão sendo feitos reparos direcionados nos 70 quilômetros da PRT-466 no sentido da BR 277?, explica o engenheiro.