O brasileiro Zico, técnico da seleção japonesa de futebol, criticou nesta sexta-feira a decisão da Fifa de proibir a entrada de mais de uma pessoa na área técnica durante os jogos da Copa do Mundo da Alemanha.

Um dos principais argumentos utilizados por Zico é o de que esta regra dificultará a sua comunicação com os jogadores, já que seu intérprete, o japonês Kunihiro Suzuki, estará proibido de ficar ao seu lado na beira do gramado. "Não entendo os motivos que levaram a Fifa a tomar essa decisão. Isso nos prejudicará", afirmou o treinador.

A Federação Asiática de Futebol (AFC) também decidiu adotar essa medida para suas competições. Inconformados, os dirigentes japoneses pediram à Fifa uma permissão para Zico e Suzuki permanecerem na área técnica durante os jogos do Japão na Copa. Entretanto, o pedido foi rejeitado pela entidade.

O Japão está no grupo do Brasil da Copa do Mundo ao lado da Austrália e da Croácia.