O relator da Comissão de Sindicância da Câmara dos Deputados, deputado Robson Tuma (PFL-SP), pretende convidar novamente o tesoureiro licenciado do PT, Delúbio Soares, e o ex-secretário geral do partido, Silvio Pereira, para comparecerem à comissão. Os depoimentos estavam previstos para hoje, mas foram desmarcados.

Delúbio Soares e Silvio Pereira encaminharam ao corregedor-geral da Câmara, deputado Ciro Nogueira (PP-PI), documentos informando que não irão comparecer porque já se manifestaram na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) que investiga denúncias de corrupção nos Correios. Eles enviaram também cópia dos depoimentos na comissão.

Mas Robson Tuma avalia que o fato que está sendo investigado na CPMI dos Correios não é o mesmo apurado pela Comissão de Sindicância. "Faço um apelo público para o sr. Sílvio Pereira e para o sr. Delúbio Soares que venham, a exemplo de todos os outros que aqui estiveram. Portanto, eu vou mandar um novo ofício reconvidando-os para que possam nos ajudar a chegar à verdade dos fatos", disse o relator.

Robson Tuma diz acreditar que os ex-dirigentes do PT irão comparecer diante do novo convite. "Só não vem a esta comissão quem tem medo da verdade. Eu espero que tanto o sr. Sílvio Pereira quanto o sr. Delúbio Soares mostrem ao país que estão preocupados com a verdade e venham nos ajudar colaborando com a Comissão de Sindicância", afirmou.

A Comissão de Sindicância da Câmara dos Deputados foi aberta para apurar o suposto esquema de pagamento de mesadas a parlamentares, o chamado "mensalão". Os parlamentares da comissão ouviram hoje o secretário licenciado de Comunicação do PT, Marcelo Sereno, e o deputado Mário Heringer (PDT-MG). Os depoimentos foram fechados, como prevê o regimento da Casa.