Foram indicados há pouco os relatores para os três pedidos de cassação apresentados ao Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara dos Deputados. O presidente do Conselho, Ricardo Izar (PTB-SP), indicou o deputado Júlio Delgado (PSB-MG), como relator da representação do PTB que pede a cassação do deputado José Dirceu (PT-SP).

José Dirceu é apontado pelo deputado federal Roberto Jefferson (PTB-RJ) como mentor de um esquema de compra de votos no Congresso Nacional.

Foi indicado o deputado Benedito de Lyra (PP-AL) como relator do processo apresentado também pelo PTB que pede a cassação do deputado e líder do PL, Sandro Mabel (GO). O parlamentar é acusado de oferecer R$ 1 milhão para que a deputada Raquel Teixeira (PSDB-GO) mudasse de partido.

O deputado Josias Quintal (PMDB-RJ) será o relator o processo apresentado pelo PL contra o deputado Romeu Queirós (PTB-MG). Queirós é acusado de ter recebido R$ 50 mil do empresário Marcos Valério. Também, pesa sobre a suspeita de que um assessor seu teria sacado R$ 350 mil da agência de publicidade SMP&B, de Valério.

O Conselho também decidiu juntar a representação do PL contra o deputado Francisco Gonçalves (PTB-MG) às quatro outras representações contra parlamentares do PTB. Gonçalves teria visto uma mala de dinheiro circulando pelo Congresso e não denunciou.