O relatório sobre a situação da população mundial, divulgado nesta quarta-feira (15), indica avanços significativos do Brasil no tratamento de questões como mortalidade materna e infantil, combate à AIDS e educação.

Segundo Tânia Patriota, encarregada do escritório do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) no Brasil – responsável pela pesquisa -, ?o país avançou em praticamente todas as áreas?. Segundo ela, o Fundo de População registrou resultados positivos principalmente na política de combate à AIDS. ?O número de infecções que foram evitadas no Brasil pelo Programa Nacional de AIDS, considerado avançado em todo o mundo, é bastante expressivo?.

As representantes do UNFPA apontam como os principais desafios para o país garantir o acesso de toda a população aos serviços de saúde reprodutiva e à educação, principalmente para as adolescentes.

O relatório ?O Consenso do Cairo Dez Anos Depois: População, Saúde Reprodutiva e o Esforço Global para Eliminar a Pobreza? analisa as conquistas e as dificuldades enfrentadas pelos países para alcançar as metas que devem ser cumpridas até 2015. O documento analisa questões como proteção ambiental, populações e pobreza, migração e urbanização, discriminação contra mulheres e meninas, além das principais questões de saúde reprodutiva.