O ambiente era pesado no vestiário no Vasco, desde o intervalo do jogo, quando Renato Gaúcho teria ofendido alguns atletas e, em especial, o atacante Valdir Papel, expulso aos 16 minutos de partida. O técnico teve de ser contido por outros jogadores.

Depois, em entrevista coletiva, Renato disse que vai propor aos dirigentes do clube medidas severas para punir alguns atletas, que acusou de irresponsáveis, por não terem se cuidado durante a fase de preparação da final da Copa do Brasil.

Ele não falou de nomes, mas se referia pelo menos ao atacante Valdiran, que freqüentou a noite do Rio na semana da decisão e chegou para treinar na última sexta-feira supostamente sem ter dormido. "Tem jogador que não pode mais vestir a camisa do Vasco. Perderam a oportunidade. Eu dei carinho e conselhos que nem pai ou mãe dariam. Não adiantou. Então as conseqüências vão vir.

O meia Ramon, um dos mais equilibrados, lamentou a expulsão precoce de Valdir Papel e o gol de Juan, aos 27 minutos. Segundo ele, a situação ficou muito difícil e os dois fatos abalaram o time do Vasco. Ele, porém, destacou a garra da equipe no segundo tempo. "Perdemos lutando, isso ninguém pode contestar.