O técnico do Vasco, Renato Gaúcho, reagiu com irritação, nesta sexta-feira, às notícias de que sairá da equipe após o confronto contra o Flamengo, no domingo, pela última rodada da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca. O treinador afirmou ter o apoio da diretoria, jogadores e torcida para permanecer no cargo.

"No que depender de mim, vou continuar. Minha consciência está tranqüila e tenho apoio total da diretoria, do grupo e dos torcedores", frisou Renato Gaúcho. "Agora, sou homem suficiente para, se tivesse que largar o cargo, não esperar três dias para isso. Já o teria feito ontem (quinta-feira)".

De acordo com o técnico do Vasco, seu trabalho no clube está sendo feito da melhor maneira. E nem o fato de a equipe estar praticamente eliminada da disputa da semifinal da Taça Rio, já que depende de outros resultados para prosseguir na competição, serviu para desestimulá-lo.

"O trabalho está aí para as pessoas analisarem. Pode até ser que uma derrota no domingo possa acarretar minha saída. Não sou eterno aqui dentro e na hora em que achar não servir mais, vou embora", disse Renato Gaúcho. "Estamos fortalecidos em busca da classificação e, se Deus quiser, ele virá".

Flamengo – O retorno do meia Diego Souza será a novidade do Flamengo no clássico de domingo contra o Vasco, pela última rodada da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca. O jogador havia sido afastado do grupo, com o também meia Toró e o atacante Obina, por causa do excesso de peso.

"Este tempo que fiquei treinando foi muito importante para ganhar condicionamento e estar cem por cento", disse Diego Souza "Tenho uma função que é marcar e jogar. Sem a bola vou correr para poder roubá-la e, depois que a conseguir, vou criar jogadas".

De acordo com Diego Souza, apesar de tanto o Vasco quanto Flamengo precisarem de resultados de outros times para conseguirem uma das duas vagas de seus grupos para a semifinal da Taça Rio, a partida não perdeu em importância. Ressaltou a rivalidade entre ambos os clubes, mesmo quando o confronto não tem valor algum para interferir na tabela do campeonato em disputa.

"Lógico que isso não tira a importância. Como o Vasco tem menos chances de classificação do que a gente, fará de tudo para também nos tirar da briga", frisou Diego Souza. "E vamos querer ganhar deles também".