Os membros da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) que investiga denúncias de corrupção na Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) tomam hoje mais quatro depoimentos. Serão ouvidos o representante legal da empresa Guaranhuns Ltda, José Carlos Batista, e os sócios da corretora Bônus-Banval Enivaldo Quadrado, Breno Fischberg e Luiz Carlos Mazano. Os depoimentos ocorrem às 11 horas no Senado (sala 2 da ala Senador Nilo Coelho).

A Guaranhuns é suspeita de lavagem de dinheiro e de remessa irregular de divisas para o exterior. Também é apontada como intermediária, juntamente com a corretora Bônus-Banval, de repasses de dinheiro das empresas de Marcos Valério Fernandes de Souza para partidos políticos.