Todos os funcionários de carreira do Estado do Paraná que trabalham na área de saúde terão incorporada ao salário, a partir de 1º de outubro, uma gratificação de R$ 500,00 ou R$ 700,00, dependendo do grau de complexidade do serviço prestado. O decreto regulamentando a Lei Estadual nº 13.666/02 foi assinado nesta quarta-feira (22) pelo governado Roberto Requião e inclui cerca de 7.000 servidores. Desses, 6.700 são do quadro próprio da Secretaria de Estado da Saúde e os demais trabalham em outras unidades públicas que também realizam ações vinculadas com saúde, como o Hospital Militar do Paraná e o Instituto Médico Legal.

É a primeira vez que os funcionários da área administrativa da saúde são incluídos em uma gratificação. Até agora, apenas aqueles que trabalham em áreas de maior complexidade, como unidades hospitalares, recebiam uma gratificação. A partir de 1º de outubro, os funcionários que estão nas áreas de maior risco receberão R$ 700,00 e os que exercem atividades de saúde, mesmo em função administrativa, receberão R$ 500,00 mensais.

“A assinatura do decreto regulamentando a GAS é mais uma prova do respeito deste governo com o servidor público”, disse o secretário de Estado da Saúde, Cláudio Xavier. “Agora haverá uma uniformização no pagamento da gratificação, independente do cargo do servidor. Assim, a GAS acaba também se adequando aos princípios do Sistema Único de Saúde ? SUS-, o da igualdade”.