O governador Roberto Requião repassou R$ 695 mil para a Universidade Estadual de Ponta Grossa ampliar suas clínicas odontológicas instaladas e instalar 28 equipamentos e um centro radiológico com sistema digital O dinheiro também será usado para a compra de sete aparelhos para o laboratório de pesquisa. “Fizemos o repasse dando continuidade ao projeto de reforçar a estrutura da faculdade de Odontologia, que desenvolvi quando fui governador, há 10 anos”, declarou, ressaltando que nesse meio tempo nenhum recurso foi direcionado ao curso. A assinatura do convênio foi feita nesse fim de semana, durante o encerramento do 15.º Congresso Internacional de Odontologia de Ponta Grossa.

Requião citou o caso do repasse de mais de R$ 800 mil, em 2002, para a rádio de um deputado de Ponta Grossa. Ele disse ainda que as constantes reclamações pela falta de recursos, inclusive para a criação de novos cursos na cidade, sempre omitiram o fato que políticos locais, no governo anterior, recebiam mais dinheiro que as instituições de ensino superior.

A Universidade de Ponta Grossa receberá os recursos por intermédio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, junto com a Associação Brasileira de Odontologia. “O curso de Odontologia da UEPG é referência nacional e internacional, pois tem um quadro de professores de alta qualidade, com 75% deles, mestres e doutores”, acrescentou Aldair Rizzi, secretário da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. “Com os novos equipamentos e laboratórios, haverá sensível melhora na qualidade de pesquisa e no atendimento à população”, completou.

Requião também determinou que a Secretaria analise o projeto para o laboratório de remédios da UEPG, que passaria a produzir medicamentos. “Esse é um pedido sério, e determinei que seja verificado para que a universidade implante essa fábrica o mais rápido possível”, disse. “Isso será bom para a instituição, que terá uma receita, e também para o sistema de saúde e para a população paranaense, que terá remédios mais baratos”, analisou.