O governador Roberto Requião comentou, na noite de sexta-feira, em Londrina, a proposta de governadores do PMDB para que o partido busque um novo modelo de política econômica com base nos interesses nacionais de desenvolvimento econômico, proteção da indústria, da inclusão social, de emprego e progresso humanizado. Requião reafirmou sua admiração pelo presidente Lula, mas criticou a política que vem sendo adotada na área econômica.

Para o governador, deve-se compreender a derrota do PT nas eleições municipais como uma resposta da população que elegeu um presidente contrário ao modelo econômico neoliberal de mercado, praticado por seu antecessor. “Precisamos separar a visão de que somos um mercado”, disse Requião. “Somos uma nação. Mercado não tem espaço territorial, não tem tempo; ele realiza de forma imediata, às vezes pela internet, os lucros dos grandes interesses capitalistas. Mercado não tem povo; tem consumidor”, explicou. “Já uma Nação é diferente: ela tem espaço territorial, tempo, história, passado e futuro. E, acima de tudo, tem gente, tem cidadão. E cidadão não é um mero consumidor”, completou. A posição de independência e crítica defendida pelo partido, segundo ele, foi tomada no sentido de mostrar o equívoco do governo federal em seguir esse modelo econômico neoliberal, contrário aos interesses nacionais.

Copel

Para demonstrar que estão corretas as teses defendidas pelo governo estadual contra manobras predatórias de contratos envolvendo estatais paranaenses, o governador lembrou que, na próxima semana, a Copel e o Paraná serão homenageados na Bolsa de Valores de Nova Iorque, com duas intervenções na abertura do pregão e uma palestra no fim do dia. “Fui atacado quando defendi a Copel e rompi contratos danosos.

Defendemos a Copel não aceitando contratos criminosos e, com isso, salvamos a poupança de 15 mil acionistas singulares norte-americanos que teriam perdido todo seu investimento se tivéssemos cedido. Portanto, é preciso separar o investimento internacional, que é bem-vindo, da prática de corsários”, declarou.

Leilão

O governador assistiu ao leilão de gado Red Angus realizado em Londrina, no recinto José Garcia Molina, promovido pelo comentarista esportivo e criador Galvão Bueno & Amigos. O leilão teve parte da renda revertida ao Centro de Convivência para idosos, mantido pela Associação Beneficente de Bueno e família. O Centro, a ser construído em terreno doado pelo município, vai oferecer atendimento médico e odontológico, além de espaço para convivência e trabalho para idosos. Ele recebeu doações de mais de R$ 61 mil ao final dos remates. O evento comercializou 100 animais entre reprodutores e matrizes, num total de R$ 518.760,00.

Nesta segunda-feira, o governador Roberto Requião retorna ao Norte do Estado. Junto com o presidente da Copel, Paulo Pimentel, inaugura em Apucarana a subestação Cristo Rei, obra iniciada em maio de 2003 e que demandou investimentos de R$ 8,5 milhões. A subestação irá ampliar o fornecimento de energia a cidade e localidades vizinhas, reduzindo o risco de desligamento em situações de contingência e atraindo investimentos para a região.