Os servidores públicos da Federação Nacional Previdência Social (Fenacps) deixaram, há pouco, o Palácio do Planalto com a promessa de, até terça-feira (29), ter uma resposta sobre a audiência que estão tentando com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O grupo de servidores esteve reunido, durante toda a tarde, com o chefe de gabinete do presidente, Gilberto Carvalho, a quem manifestou a preocupação de toda a categoria por não ter sido consultada durante a elaboração da proposta da reforma da Previdência, que está tramitando no Congresso Nacional.

Para o dirigente da Fenacps, João Torquato, a reclamação maior que eles têm para fazer ao presidente Lula é que os servidores públicos, que, segundo ele, fazem parte desse processo de reforma da Previdência, não foram consultados. “Queremos ser ouvidos pelo presidente. Nesse encontro com o senhor Gilberto Carvalho, colocamos todas as questões, pois o governo conversou com os governadores, com o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, e os servidores públicos precisariam ser ouvidos também”, disse Torquato.