Aconteceu pela manhã, no Instituto Nossa Senhora da Salete, em Curitiba, PR, uma reunião para debater problemas relativos à produção de fumo no Sul do Brasil. Participaram da reunião a Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar da Região Sul (Fetraf-Sul/CUT), o Departamento de Estudos Sócio-econômicos Rurais (Deser), associações e sindicatos de fumicultores, diretores da AFUBRA e da Souza Cruz.

A reunião pretende construir uma agenda de compromissos para a busca de soluções de problemas sociais e econômicos existentes na cadeia produtiva do fumo.

Esta é a segunda rodada de uma negociação que foi motivada pelo relatório internacional da Christian Aid, lançado no segundo Fórum Social Mundial em Porto Alegre, no início do ano, sobre as ações da British American Tobacco.

Nesse documento, a Christian Aid reconhece a importância da cadeia produtiva do fumo na economia brasileira e na geração de emprego e renda a 150 mil agricultores no Sul do Brasil, mas denuncia a falta de condições de trabalho, o que coloca em risco a saúde e a vida de produtores, a ocorrência de trabalho infantil, a baixa remuneração dos produtores, apresentando uma dura realidade: a incidência de mortes por envenenamento com agrotóxicos nas lavouras de fumo ? suicídios e crises depressivas entre os produtores têm vinculação direta com a produção.

Quem representou a Christian Aid foi o técnico responsável pelo Programa Brasil da entidade, Alexandre Menezes. A ONG, que tem sede em Londres, desenvolve trabalhos em 55 países e atua em parceria com 600 instituições no mundo todo. Na região Sul do Brasil, o Deser é um dos parceiros da Christian Aid.

Na programação da reunião de Curitiba, ocorreu um debate entre os participantes sobre os defensivos agrícolas utilizados na produção. Esse tema deverá ser complementado com uma visita de técnicos e produtores ao centro Tecnológico da Souza Cruz no Rio de Janeiro, com propostas para o aperfeiçoamento no treinamento de produtores. Também, a orientação e utilização de equipamentos de proteção individual, a erradicação do trabalho infantil nas lavouras de fumo, programas voltados para jovens rurais e novas tecnologias agrícolas, entre outros assuntos.