As equipes contratadas pela Secretaria Municipal de Obras Públicas iniciaram nesta semana a terceira e última etapa do trabalho de revitalização da avenida Manoel Ribas. O trecho final vai do Restaurante Toscana até a rotatória de acesso ao bairro, na rua Capitão Antônio Pedri.

As obras começaram na altura da travessa Ângelo Mazzarotto, no final do mês de agosto. O trabalho deve terminar até o fim deste mês. “Tivemos vários dias com chuva, que atrapalharam um pouco o cronograma, mas vamos conseguir terminar o serviço dentro do prazo”, afirmou a engenheira Cléia Marrussig, responsável pela fiscalização e acompanhamento da obra. Segundo ela, graças ao horário de verão, será possível estender o trabalho até mais tarde durante os próximos dias.

Em frente ao Restaurante Toscana, está sendo instalado o novo padrão de calçada, que irá ocupar ambos os lados da via. Uma faixa contínua, de 1,56 m de largura, executada num material que permite conforto e segurança ao caminhar, irá intercalar desenhos geométricos inspirados nas praças italianas. Nas esquinas, as calçadas serão ampliadas com a instalação de rampas para pessoas portadoras de necessidades especiais.

A Prefeitura também já abriu as caixas dos postes de iluminação que serão instalados na via. Será uma iluminação específica para os pedestres, com postes baixos desenhados especialmente para Santa Felicidade.

A revitalização da avenida Manoel Ribas é uma antiga reivindicação dos comerciantes e moradores de Santa Felicidade e foi anunciada pelo prefeito Cassio Taniguchi em junho diretamente aos moradores, durante audiência pública na Rua da Cidadania do bairro.

O investimento total será de R$ 1.777.841,98. Os recursos são do Programa de Infra-estrutura de Transportes, com contrapartida financeira da iniciativa privada, através da parceria com a Associação Comercial e Industrial de Santa Felicidade (Acisf).

Benefícios

As obras vão beneficiar diretamente os visitantes do bairro e o comércio local. “A revitalização das calçadas era uma necessidade. Em alguns pontos era impossível distinguir o que era calçada do que era local de estacionamento”, explicou o diretor de pavimentação da SMOP, Wilson Justus.

Quem for de carro ao bairro também vai sentir a diferença. Com as correções no alinhamento da rua e do meio-fio, o número de vagas para estacionamento vai aumentar para 410. Atualmente existem 375 vagas, mas aproximadamente 15% delas são irregulares (na área de passagem de pedestres, esquinas ou perpendiculares à via). “E vale lembrar que não existe projeto nem pedido dos comerciantes para a implantação de EstaR na Manoel Ribas”, afirmou o diretor.