Porto Alegre – O secretário estadual de Justiça e Segurança Pública, Omar Amorin, informou que a Polícia Militar, a Polícia Civil e a Superintendência dos Serviços Penitenciários estão em alerta, "atentos a qualquer tipo de anormalidade", para evitar rebeliões como as registradas no estado de São Paulo.

Segundo Amorin, foram tomadas todas as providências necessárias, mas não há indícios da influência, no estado, dos responsáveis pelas ocorrências em São Paulo.

O governador Germano Rigotto afirmou que a situação vivida entre os paulistas "exige atuação da Força Nacional de Segurança, criada pelo governo federal". E lembrou que durante o fim de semana foi redobrada a atenção aos presídios gaúchos, "onde a situação foi de tranqüilidade".