O Produto Interno Bruto (PIB) agrícola, a soma de todas as riquezas produzidas no campo este ano, pode ter queda de 14,6%. A projeção foi feita pela Confederação da Agricultura Brasileira e Pecuária do Brasil (CNA). Para a entidade, o setor agrícola produzir R$ 81,44 bilhões este ano, contra R$ 95,43 bilhões em 2004.
.
"A perda da produção agrícola e a drástica redução dos preços recebidos pelos produtores foi o que motivou a queda da projeção do PIB para este ano", disse hoje (15) o chefe do departamento Econômico da CNA, Getúlio Pernambuco.

Nos primeiros sete meses deste ano, a balança comercial do agronegócio registrou um saldo de US$ 21,38 bilhões contra US$ 19,44 bilhões no mesmo período do ano passado. Um crescimento de 10%.

Os números ainda são considerados recordes, mas a participação das exportações do agronegócio brasileiro caiu cinco pontos percentuais, de 42,5% para 37,5%. A importação apresentou um crescimento de 3,1% entre janeiro e julho, alcançando US$ 2,89 bilhões contra US$ 2,80 bilhões do ano passado.

A redução de 17,2% das exportações da soja ajudou na diminuição do PIB este ano, mas outros produtos vem se destacando como, a carne, registrando um crescimento de 34,5% nos sete meses deste ano atingindo US$ 4,46 bilhões. Destaque para a carne suína e bovina que cresceram 81% e 31,1%.

Segundo dados da CNA, o complexo de carnes pode ocupar o primeiro lugar no rankig de exportações de produtos agrícolas em 2005, substituindo a soja.