Avisada da insatisfação de Robinho no Real Madrid, a diretoria do clube reuniu-se ontem (12) com o procurador do jogador, Wagner Ribeiro, na capital espanhola, para aparar as arestas.

Ribeiro disse a Pedja Mijatovic, diretor esportivo, que tem ofertas da Juventus, da Itália, e do Arsenal, da Inglaterra, pelo atacante. Se não o quisessem mais, poderiam liberá-lo, ressaltou o empresário.

Mijatovic, contudo, lhe garantiu que Robinho é uma das principais apostas do clube e inegociável no momento. ?Só sai se pagarem os 150 milhões de euros da multa rescisória?, rebateu o ex-jogador, campeão mundial de clubes com o Real em 1998.

A situação de Ronaldo é oposta. O presidente Ramón Calderón declarou publicamente que o técnico Fabio ?Capello não conta mais com ele?. A cúpula madrilena torce para receber proposta pelo Fenômeno para liberá-lo ainda este mês – o Al-Ittihad, da Arábia Saudita, quer contratá-lo.

Os dirigentes e a comissão técnica consideram Ronaldo má influência aos brasileiros mais jovens, como o próprio Robinho e o lateral Marcelo, recém-chegado. ?Confio no projeto do Capello, concordo com tudo o que fizer, o futuro do Real Madrid está nos jogadores com menos de 25 anos?, comentou Calderón, em entrevista a uma rádio local, referindo-se ao afastamento do Fenômeno.

Robinho ficou irritado com Capello por ter sido excluído até do banco no domingo, na derrota para o La Coruña por 2 a 0 – viu o duelo das tribunas. Disse a amigos que gostaria de deixar o Real mesmo que por empréstimo, como ocorreu com Júlio Baptista, hoje no Arsenal. Ligou para seu empresário, que pegou um avião até Madri para resolver a situação.

A reunião entre Ribeiro e Mijatovic – da qual o atacante não participou – tranqüilizou Robinho. O dirigente do Real disse que em sua opinião e na visão do treinador, o ex-santista ?tem tudo para se tornar o melhor do mundo em breve?. Mas fez algumas ressalvas. Numa delas, fez alusão à ?falta de aplicação tática?. E, em outra, contou que ?o treinador espera que ele se porte como um atleta?.

Capello não anda satisfeito com o comportamento do jogador fora de campo. Obteve informações de que Robinho tem saído demais à noite, embora viva em Madri ao lado dos pais e da namorada. Confia, no entanto, em seu potencial e, por isso, não cogita colocá-lo na lista dos negociáveis. Ele diz que se trata de um jovem – perto de completar 23 anos – com muito a evoluir. A idéia do Real, de acordo com Mijatovic, é até prorrogar seu contrato, com vencimento em julho de 2010.

Robinho foi convocado para a partida de domingo, contra o Real Zaragoza, às 18 horas (de Brasília), no Santiago Bernabéu, pelo Campeonato Espanhol. Não sabe, porém, se será titular ou se iniciará o jogo no banco.

A rodada é fundamental para as pretensões do Real, 5 pontos atrás do líder Sevilla (37 a 32). A diretoria espera protestos da torcida nas arquibancadas do Bernabéu. Há três jogos o time joga muito mal e não faz gol. A última decepção foi em Sevilla, contra o Bétis, pela Copa do Rei, quinta-feira: 0 a 0 com futebol de baixíssimo nível.