Produção de cana-de-açucar será menor
do que o esperado inicialmente.

A Companhia Nacional de Abastecimento informou que a produção de cana-de-açúcar 2005/06 será de 440 milhões de toneladas, volume 2,3% inferior ao levantamento anunciado em maio, que indicou produção de 450,2 milhões de toneladas. A estimativa divulgada em maio foi a primeira da Conab para a safra de cana-de-açúcar.

Do total previsto no segundo levantamento, 397,1 milhões de toneladas serão destinados à indústria sucroalcooleira, sendo 219,2 milhões de toneladas para a fabricação de açúcar, que deve gerar 27,2 milhões de toneladas do produto. Para a industrialização de álcool hidratado, anidro e neutro serão destinadas 177,9 milhões de toneladas, que devem render 17 bilhões de litros. O restante, 44,9 milhões de toneladas, será usado para outros produtos, como cachaça, rapadura e ração animal. De acordo com a Conab, a área plantada com cana-de-açúcar foi de 5,9 milhões de hectares.

O clima adverso prejudicou o desenvolvimento das lavouras de cana-de-açúcar na safra 2005/06, informou a Conab. ?Durante o ciclo vegetativo da cultura o comportamento climático não foi favorável?, avaliaram os técnicos da Conab.

Em São Paulo, estado responsável por 59,7% da produção nacional de cana-de-açúcar, as chuvas foram escassas no período de fevereiro até o início de abril, o que prejudicou o desenvolvimento dos canaviais. No Paraná, segundo maior produtor, as secas registradas em dezembro de 2004 e no período de fevereiro a meados de abril deste ano, reduziram em 10% a produtividade das lavouras, na comparação com a safra anterior.

Na região centro-Sul como um todo, as baixas precipitações verificadas durante o ciclo prejudicaram o desenvolvimento dos canaviais, reduzindo a produtividade em 0,6%. O rendimento caiu de 73.452 quilos por hectare na safra passada para 72.083 kg/ha na safra atual.

Não haverá desabastecimento

O secretário de Produção e Agroenergia do Ministério da Agricultura, Linneu Costa Lima, estimou que o consumo interno de álcool deve somar 14 bilhões de litros neste ano. ?Vamos ter álcool para abastecer o mercado interno. Não há risco de desabastecimento?, garantiu.

A produção de álcool foi calculada pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) em 17 bilhões de litros, contra 17,5 bilhões na previsão anterior, divulgada no mês de maio.

Metade da safra de cana do Centro-Sul foi colhida até o momento, informaram os técnicos da Conab. A colheita na região vai de abril a dezembro. No Nordeste, a colheita começa no próximo mês e vai até maio. O próximo levantamento será feito em dezembro e divulgado no começo do ano. A estimativa já indicará o tamanho da área plantada com cana na safra 2006/07. Para o Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Pernambuco e Alagoas, o geosafras (estimativa por satélite) será usado para calcular a área plantada.

Segundo números divulgados pela Conab, a área plantada com cana-de-açúcar cresceu 29,9% no período de 95/96 a 2005/06. A produção cresceu 44,9% e a produtividade das lavouras, 11,5% nesse intervalo.