Santos trabalhou rápido para não deixar o elenco vulnerável na Libertadores e no início do Campeonato Brasileiro.

Sua principal carência no momento era a lateral-direita, sem nenhum jogador à disposição após a séria contusão de Dênis – rompeu o ligamento do joelho – e a saída de Pedro, o clube anunciou a contratação do lateral-direito Alessandro, que passou por Grêmio, Flamengo e Palmeiras.

Rumores diziam que Santos havia acertado, também, a contratação do atacante Somália, do São Caetano. Luxemburgo não confirmou, mas também não desmentiu.