O Santos acertou nesta quinta-feira (31) a contratação do meia Zé Roberto, de 32 anos, que disputou a Copa do Mundo pela seleção brasileira e defendeu o Bayern de Munique.

Ele terá o maior salário do clube, embora o valor não tenha sido divulgado oficialmente, será apresentado na amanhã, na Vila Belmiro, e ainda não há previsão para sua estréia.

Zé Roberto foi um dos poucos que se salvaram na desastrosa campanha da seleção. Em sua segunda Copa do Mundo – jogou também a de 1998, na França -, ganhou duas vezes o prêmio da Fifa de melhor em campo, nos jogos contra Austrália, na primeira fase, e Gana, nas oitavas-de-final, quando marcou o último gol na vitória por 3 a 0.

O jogador sofreu uma artroscopia no joelho direito logo depois da Copa do Mundo e estava fazendo fisioterapia no São Paulo, que lhe ofereceu um contrato até o fim do ano. O Santos, no entanto, fez uma proposta financeira melhor – dirigentes do São Paulo falaram numa proposta santista de R$ 500 mil mensais, valor desmentido pela diretoria do clube do litoral.

Revelado pela Portuguesa, Zé Roberto se destacou na campanha do vice-campeonato brasileiro de 1996. Transferiu-se para o Real Madrid, com uma breve passagem pelo Flamengo, e depois foi para o Bayer Leverkusen, onde ficou até 2002. Jogou as quatro últimas temporadas pelo Bayern de Munique, ganhando três títulos alemães e anunciou antes da Copa que estava encerrando seu ciclo no clube.

A contratação de Zé Roberto desempata o "duelo" particular entre Santos e São Paulo na luta por reforços. No ano passado, o Santos conseguiu um acordo com o meia Tcheco, que já havia se comprometido com o São Paulo. O clube do Morumbi respondeu neste ano, acertando com Lenílson, que estava no Noroeste e era pretensão do técnico Vanderlei Luxemburgo.