Santos (AE) – Para solucionar de vez o crônico problema da camisa 1, os dirigentes do Santos estão contratando mais um estrangeiro. É o mexicano Oswaldo Sanchez, titular da seleção de seu país na última Copa das Confederações, quando, inclusive, foi eleito o melhor em campo em duas partidas. Com 32 anos, ele é goleiro do Chivas Guadalajara e só falta definir as bases do contrato com a diretoria santista.

"O Santos já fez a sua oferta e agora falta o acerto com o jogador", disse nesta segunda-feira o presidente do Chivas, Nestor de La Torre.

Sem tradição na formação de goleiros, o Santos vem se decepcionando com suas apostas para a posição. Depois que Fábio Costa foi para o Corinthians, Júlio Sergio, Doni, Tapia, Henao e

Mauro chegaram como solução e logo foram descartados.

"Tenho só 19 anos, mas estou preparado para ser o goleiro titular do Santos", avisou Saulo, goleiro do time B e que vinha treinando há menos de um mês sob o comando do técnico Gallo até entrar no time que enfrentou o Cruzeiro, domingo, no Mineirão.

"Acho que tive uma boa estréia. Como sempre pensava em ser titular, sabia que um dia isso ia acontecer e por isso não fiquei nervoso", afirmou o

jovem goleiro, que foi formado nas categorias de base do São Paulo e está no Santos há dois anos.

Sobre o colombiano Henao, a informação do departamento médico do Santos é que sua contusão foi um entorse no joelho direito com pequeno comprometimento do ligamento colateral medial externo.

"Não há necessidade de cirurgia, mas Henao ficará em tratamento de 30 a 40 dias. Ele até pode caminhar normalmente, só não pode fazer movimentos de rotação", explicou o médico Carlos Braga. Comenta-se que o Santos vai tentar rescindir amigavelmente o seu contrato.

O elenco santista retornou de Belo Horizonte na tarde desta segunda-feira e faz, nesta terça, um único treino para o jogo contra a Ponte Preta, quarta à noite, na Vila Belmiro. Os volantes Fabinho e Zé Elias ainda não foram liberados e Gallo deve manter a equipe que perdeu para o Cruzeiro.