São Paulo, 15 (AE) – O São Paulo continua sofrendo em seus duelos contra o São Caetano. Mas nesta quarta-feira à noite trouxe um bom resultado do ABC pela Copa Sul-Americana. Depois de sair perdendo, buscou a igualdade por 1 a 1 e tem a vantagem de decidir a vaga para a próxima fase no Morumbi, na próxima quarta-feira. Em campo um jogo truncado, com lances polêmicos, brigas e muita reclamação.

Nos primeiros quarenta e cinco minutos, duas finalizações do São Paulo. Em cabeçada à queima roupa de Lugano e chute de longa distância de Rodrigo, defendidos por Silvio Luiz. O São Caetano pouco chegava, mas algo preocupava os são-paulinos: a juíza Silvia Regina de Oliveira. Ela tirou a paciência do técnico Emerson Leão e seus atletas ao marcar faltas e cartões amarelos só para um lado. Fabão, Lugano e Rogério Ceni foram advertidos por reclamar da má arbitragem. Do outro lado, Triguinho deu entrada desleal em Cicinho e passou em branco.

Até no gol de Gustavo, de cabeça, aos 35 minutos, houve bronca. Os são-paulinos pediram falta em Fabão, desta vez injustamente. Leão, que durante o jogo não poupou críticas à Silvia Regina, perdeu a linha no intervalo contra, segundo ele, a responsável pelo tropeço.

Começa o segundo tempo e a arbitragem continua falhando. Até entrar em ação Leão. “Eu escutei o que vocês (trio de arbitragem) disseram no intervalo”, reclamou o treinador para Silvia. Estranhamente, a arbitragem melhorou. E sem um adversário a mais contra si, o São Paulo equilibrou o jogo. E chegou, com justiça, ao empate. Danilo cruzou da direita, na cabeça de Grafite. “Graças a Deus fui feliz e empatei um jogo difícil”, disse o atacante. “Agora temos uma ligeira vantagem no segundo confronto”, afirmou, sobre o duelo de quarta-feira.

Antes, o São Paulo faz o clássico contra o Corinthians, domingo, também no Morumbi, pelo Brasileiro. Nesta quarta, o técnico corintiano Tite estava espionando a equipe de Emerson Leão.

Ficha Técnica:

Gols ? Gustavo aos 35 minutos do primeiro tempo; Grafite aos 27 do segundo.

São Caetano ? Silvio Luiz; Dininho, Gustavo e Thiago; Anderson Lima, Paulo Miranda (Marcelo Mattos), Mineiro, Marcinho (Danilo) e Triguinho; Euller e Fabrício Carvalho (Fernando Baiano). Técnico ? Péricles Chamusca.

São Paulo ? Rogério Ceni; Fabão, Lugano e Rodrigo; Cicinho, Alê, César Sampaio, Danilo e Fábio Santos; Grafite e Jean (Rondón). Técnico ? Emerson Leão.

Juiz ? Silvia Regina de Oliveira (SP).

Cartão amarelo ? Rogério Ceni, Fabão, Lugano, Marcelo Mattos, Mineiro, Gustavo e Fabrício Carvalho.

Vermelho ? Anderson Lima.

Renda ? R$ 27.933,00.

Público ? 2.828 pagantes.

Local ? Anacleto Campanella.