Não bastasse a ressaca pela derrota por 2 a 1 para o Necaxa, quarta-feira, a primeira do São Paulo depois de 29 jogos e seis meses invicto, o técnico Muricy Ramalho agora tem um belo quebra-cabeça para resolver até domingo: montar o time que enfrentará o São Caetano, no ABC. O problema é que faltam peças: o time pode ter até dez desfalques na tentativa de roubar do Santos a liderança do Campeonato Paulista.

O maior dos problemas do treinador, por incrível que pareça, está na lateral-direita, pois nenhum dos três jogadores do elenco está disponível. Ilsinho vai jogar os amistosos da seleção brasileira na Suécia e só volta quarta-feira. Reasco, o reserva imediato, também foi convocado para defender o Equador em dois amistosos nos Estados Unidos e só volta na próxima sexta-feira, dia 30.

Maurinho, a última opção, se recupera de uma contratura muscular reflexo do período de mais de um ano em que ficou parado por causa da cirurgia no joelho. "Brinquei com ele dizendo que sentiu isso porque voltou a ser um jogador de futebol", disse o médico e superintendente de futebol Marco Aurélio Cunha.