A Secretaria de Saúde reliza curso de capacitação de condutores de veículos de emergência, coordenado pelo Programa Qualidade de Vida da Secretaria. O projeto se baseia na Resolução n.º 168, de 14 de dezembro de 2004 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). O artigo 33 fala da necessidade de cursos especializados destinados a condutores que trabalham com veículos de transporte coletivo de passageiros, de escolares, de produtos perigosos e de emergência.

O objetivo é fornecer condições ao motorista para permanecer atento ao que acontece dentro e fora dos veículos, agir de forma adequada e correta no caso de eventualidades, sabendo tomar iniciativas, relacionar-se harmoniosamente com as pessoas transportadas, com os pedestres e com outros motoristas, proporcionando segurança aos usuários e a si próprio.

Além de conhecer e aplicar conceitos de segurança e comportamento preventivos, o curso ensinará que o motorista de veículo de emergência deve conhecer, observar e aplicar as disposições contidas na legislação de trânsito gerais e específicas sobre o transporte especializado para o qual está se habilitando.

Carlos Eduardo Kusman Moreira, motorista da Secretaria da Saúde há 25 anos e desde 1996 conduzindo veículos de emergência, inscrito nesta primeira turma, avalia que o curso é uma grande oportunidade para a reciclagem dos profissionais da Saúde, pois até então os motoristas apenas conduziam o veículo, agora poderão ter outra visão do paciente e das pessoas que serão conduzidas.

A primeira turma, que capacitará 30 motoristas, será dividida em três etapas, totalizando 50 horas, no período de 16 a 18, 23 a 25 de setembro e 30 de setembro a 1o de outubro na área do departamento de material e patrimônio da Secretaria da Saúde(DEMP).

As aulas do curso, que serão ministradas pelos professores do Detran, estão divididas em quatro módulos: Legislação de trânsito (10 horas), Direção Defensiva (15 horas), Noções de primeiros socorros, respeito ao meio ambiente e prevenção de incêndio (10 horas) e relacionamento interpessoal (15 horas).

Segundo a psicóloga Carolina Bertol, do Programa Qualidade de Vida da Secretaria da Saúde, nos próximos meses outras turmas serão formadas, até que todos os 164 motoristas que trabalham em veículos de emergência no estado estejam legalmente aptos para exercer a função.

Além disso, explica Carolina Bertol, ?o Programa Qualidade de Vida da Secretaria está empenhado em realizar outros eventos para beneficiar todos os 742 motoristas, que hoje fazem parte do quadro da Secretaria da Saúde em todo o Estado. O primeiro aconteceu no mês de julho, quando os motoristas participaram de palestras sobre prevenção em dependência química?.