A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) está ampliando cada vez mais os investimentos em Londrina. Desde o início da atual gestão, no ano passado, o governo estadual tem intensificado esforços para garantir o atendimento da população na região. “Apesar de Londrina ter gestão plena em Saúde, ou seja, recebe toda a sua verba diretamente do Ministério da Saúde, ainda assim estamos investindo cada vez mais no município”, afirmou o diretor de Sistemas de Saúde da Sesa, Gilberto Martin.

A última ação do governo do Estado para Londrina ocorreu na semana passada, com a definição do financiamento dos oito leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal no Hospital Infantil, que pertence à Santa Casa, enquanto o credenciamento não sair pelo Ministério da Saúde. “Pagaremos administrativamente o funcionamento dos leitos, até que o credenciamento no Ministério da Saúde seja efetivado. É mais uma das inúmeras ações deste governo para Londrina”, disse Martin. Para que os oito leitos iniciem os atendimentos à população, basta que a Santa Casa concretize a contratação dos funcionários. No acordo feito em junho entre a Secretaria e Santa Casa, ficou acertado que a Sesa entraria com os equipamentos e o com pedido de credenciamento dos leitos junto ao Ministério da Saúde.

“Fizemos muito mais que a nossa parte. Entregamos os equipamentos, fizemos o pedido para o Ministério e ainda vamos garantir o funcionamento até que os leitos sejam credenciados no SUS, mas é preciso o apoio da prefeitura também”, lembrou Martin. Somente no ano passado, entre cadastro de novos leitos e reclassificações, o número de leitos de UTI no Estado aumentou em cerca de 25% No total foram 233. Com isso, a oferta de leitos foi ampliada, novos equipamentos foram disponibilizados e credenciamentos estão sendo negociados diretamente com o Ministério da Saúde.

Desta maneira a saúde em Londrina também fica gratificada, já que diminui o fluxo de atendimentos na cidade de pacientes de outros municípios. Além disso a Sesa aguarda a liberação do credenciamento de mais de 130 novos leitos, que estão no tramitando no Ministério da Saúde. Entre os novos leitos que aguardam liberação estão os oito da Santa Casa de Londrina.

Além disso o Hospital Universitário da cidade e a Santa Casa recebem mensalmente, cada um, R$ 100 mil da Sesa para auxílio no custeio das despesas e para investimentos no hospital. Esta é uma ação inédita. O HU também recebeu um repasse de equipamentos avaliados em R$ 1,8 milhão para gestação e nascidos de alto risco. O material vai desde berços aquecidos e oxímetro de pulso (para monitorização de batimentos cardíacos) até aparelhos para a realização de ultra-sonografia. A Universidade Estadual de Londrina também deverá receber consultórios para saúde bucal, equipados também com equipamento de raio X, funcionarão como Centros de Excelência no atendimento da população para este tipo de saúde. Na área de atendimento de urgências o Governo do Estado renovou a frota do Siate do município que já ultrapassava 7 anos de uso, além do envio de ambulâncias para os Hospitais Zona Sul e Zona Norte, assim como para o HU.