A Secretaria da Segurança Pública divulgou, nesta segunda-feira, nota esclarecendo as providências adotadas quanto à invasão de praças de pedágio por integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra. Segue a nota oficial:

A Secretaria da Segurança Pública esclarece que, ao contrário de declarações inverídicas e caluniosas repassadas à imprensa por diretores da ABCR, agiu imediatamente após ser informada da invasão de seis praças de pedágio por integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

A Comissão de Mediação de Conflitos Agrários, da Secretaria, foi acionada e entrou em contato com a coordenação estadual do MST que garantiu a retirada dos manifestantes das praças.

Também imediatamente a Polícia Militar foi acionada para que enviasse equipes aos locais onde havia o registro de invasão. A ordem é a de garantir a segurança dos motoristas e funcionários que trabalham nas praças, além de evitar que aconteçam depredações ou tumultos. De acordo com o Comando do Policiamento do Interior, o único incidente registrado até agora, foi a depredação de câmeras de monitoração de tráfego da praça de pedágio da Rodovia Castelo Branco, na BR-376.

Até às 16h30 desta segunda-feira, os postos Castelo Branco (BR-376), Madaguari (BR-376) e São Miguel do Iguaçu (BR-277) já haviam sido desocupados pelos manifestantes com o acompanhamento da polícia e na seqüência as praças de Cascavel (BR-277), Arapongas (BR-444) e Ortigueira (BR-376) também seriam desocupadas.

A Secretaria da Segurança aguarda que o compromisso assumido pelo MST de deixar as praças de pedágio seja cumprido para evitar o uso da força policial nestes locais.

SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA DO PARANÁ