O secretário de Segurança do Estado do Rio, José Mariano Beltrame, afirmou hoje que o primeiro mês de atuação da Força Nacional de Segurança (FNS) já reflete um pequeno enfraquecimento no tráfico de drogas. "A inteligência já detectou diminuição de drogas e armamentos e os traficantes têm que buscá-los em outras fontes, o que encarece e dificulta o lado deles, mas é bom para nós", disse o secretário.

Beltrame não precisou de quanto foi essa diminuição de drogas e armamentos. Ele explicou que o primeiro mês de trabalho destinava-se ao policiamento ostensivo das divisas do Estado e que, a partir da última sexta-feira, a Força Nacional começou a atuar também no patrulhamento da cidade.

O secretário de Segurança falou com repórteres na saída do culto ecumênico em memória dos três franceses da ONG Terr’Ativa assassinados no Rio na terça-feira: Christian Pierre Doupes, de 42 anos, Delphine Douyère, de 36 anos, e Jérôme Faure, de 38 anos. A cerimônia foi realizada nesta manhã na Igreja São José, na Lagoa Rodrigo de Freitas, zona sul do Rio. Os franceses foram encontrados mortos a facadas na terça-feira em Copacabana.