Depois de dias caóticos, antes e durante o Natal, a situação nos aeroportos nesta terça-feira (26) é bem mais tranqüila. Apesar do movimento intenso de passageiros em razão das festas de final de ano, o percentual de atrasos é bem abaixo do que nos últimos dias, quando ficou acima de 40%. Segundo balanço parcial da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), 13,7% dos vôos têm atrasos superiores a uma hora hoje. Da meia-noite até às 10h30, dos 639 vôos programados, 88 foram afetados e 18 foram cancelados.

Mais uma vez o Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, lidera a lista com 24 vôos atrasados. De acordo com a Infraero, a situação é tranqüila, com movimento normal de alta temporada. Surpreende, entretanto, os números de atrasos apresentados no aeroporto de Fortaleza. Dos 24 vôos programados, 22 tem espera de mais de uma hora. Segundo a assessoria de comunicação da Infraero de Fortaleza, há atrasos em quase todos os vôos, reflexo dos problemas na companhia aérea TAM. Conforme a Infraero, a Tam é a empresa com a maior malha aérea no aeroporto. Ainda de acordo com a Infraero, os problemas de atrasos na TAM não devem ser resolvidos até o início de janeiro, o que deve prejudicar muitos passageiros que pretendem chegar à cidade ou partir dela.

A TAM retomou hoje a permissão para venda de passagens, que havia sido suspensa pela Anac, a fim de regularizar a situação. Segundo a assessoria de imprensa da empresa, a situação já está praticamente regularizada. A Anac começa hoje, na capital paulista, uma auditoria na central de reservas da companhia para apurar as denúncias de overbooking (venda de passagens acima do número de assentos disponíveis nas aeronaves).

Os atrasos também ocorrem nos demais aeroportos, em menor quantidade. O Aeroporto de Congonhas, na capital paulista, aparece na seqüência com onze atrasos. O Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão), do Rio de Janeiro, tem sete vôos com atrasos acima de uma hora e o aeroporto de Salvador mostra cinco vôos atrasados, segundo a Anac. O aeroporto de Brasília registra três atrasos.