O vice-presidente do PSB, Roberto Amaral, relatou nesta terça-feira (13) que o ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Paulo Bernardo, informou que o governo fará cortes de R$ 16 bilhões ou R$ 17 bilhões no Orçamento da União de 2007. Amaral fez o relato, em entrevista no Palácio do Planalto, depois de participar de reunião do Conselho Político da Coalizão de Governo, comandada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, com a participação de Bernardo e do ministro da Fazenda, Guido Mantega, entre outros.

Amaral contou que, durante a reunião, Lula e os ministros disseram que os cortes não atingem as medidas previstas no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da economia. "O presidente disse que é necessário apressarmos as votações do PAC no Congresso", contou Amaral.

Segundo ele, durante o encontro, os presidentes dos partidos da coalizão disseram a Lula que é preciso escolher logo, no Legislativo, os relatores das medidas propostas no PAC. "O governo avalia que é preciso trabalhar o PAC no Congresso e também na sociedade", disse Amaral.