Brasília (AE) – A pesquisa da Confederação Nacional do Transporte (CNT) encomendada ao Instituto Sensus e divulgada hoje mostrou o crescimento do ex-governar e atual secretário de Governo e Coordenação do Estado do Rio, Anthony Garotinho, na intenção de votos para presidente.

Numa eventual disputa em segundo turno com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Lula sairia vitorioso com, 42,8%, mas Garotinho teria 28% dos votos dos entrevistados. Na simulação anterior, realizada em julho, ele tinha 20,6% da preferência e o presidente, 52,3%. Dos levantamentos feitos para primeiro turno, Garotinho ficaria em segundo lugar na disputa com o governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Com Aécio, o secretário de Governo e Coordenação do Estado do Rio teria 16% e Lula, 31,4%, no primeiro turno. Na disputa com Fernando Henrique, Garotinho teria 15% e o presidente, 31,7%.

Nas demais sondagens, o secretário de Governo e Coordenação do Estado ficaria em terceiro lugar. Na disputa com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), Garotinho teria 15,1% das intenções de voto, o tucano, 15,8%, e Lula, 31 8%.

Na briga com Serra, o presidente teria 30%, o tucano, 24 4%, e o secretário de Governo e Coordenação, 12%. Em outra simulação feita de forma espontânea, Garotinho ficaria em quarto.

Lula ficou com 19,4% da preferência, Serra, com 17,2%, o governador de São Paulo, com 3,6%, e o secretário de Governo, 2 1%. Houve, porém, uma melhora de Garotinho, em relação à pesquisa espontânea de setembro, quando ele teve 1,9% da intenção de votos.

O diretor-presidente do Instituto Sensus, Ricardo Guedes avaliou que o voto ao secretário é, ao mesmo tempo, "teto e piso", sem grandes chances de aumentar.