O ano de 2017 foi marcado por crimes que chocaram a população. Alguns dos assassinatos chamaram atenção não só pelo clamor pela Justiça em si, mas também pela crueldade usada pelos autores. Selecionamos as notícias de segurança que mais chamaram atenção durante o ano. Todos foram elucidados pela Polícia Civil. Relembre:

Fiscal de combustíveis cai em emboscada e é morto em frente de casa

Foto: Colaboração/Michael Martins.
Foto: Colaboração/Michael Martins.

Em uma tocaia, na noite do dia 23 de março, o fiscal de postos de combustíveis Fabrizzio Machado da Silva, de 34 anos, foi assassinado enquanto chegava em casa na Rua 21 de Junho, no Capão da Imbuia, em Curitiba. O crime ganhou repercussão nacional, pela forma que foi cometido, já que o homem foi vítima de uma emboscada. Três suspeitos do assassinato foram presos. Releia essa matéria.

Estudante de Direito é encontrada morta dentro de casa no Boqueirão

Foto: Reprodução/Facebook
Foto: Reprodução/Facebook

Na noite do dia 31 de maio, a estudante universitária Mahara D’Avila Scremin, 24 anos, foi encontrada morta dentro de casa, no bairro Boqueirão, em Curitiba. Segundo a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), a jovem foi morta pelo ex, que teria resistido à prisão, mas depois cedeu e ainda confessou o crime. Reveja a matéria.

Polícia encontra corpo de professor de biologia que estava desaparecido

Foto: Reprodução.
Foto: Reprodução.

O professor Flávio Laureth Ávilla, de 53 anos, foi dado como desaparecido em junho. Pouco tempo depois, ele foi encontrado morto num matagal próximo a divisa de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), com Morretes, no litoral do Paraná. Dois suspeitos do assassinato, um jovem e um adolescente, teriam confessado o crime. Os motivos não ficaram totalmente esclarecidos, mas foram ligados a um convite para um programa sexual. Relembre este caso.

Adolescente é esfaqueado dentro de biarticulado e morre no hospital

Foto: Reprodução.
Foto: Reprodução.

Em julho, outro crime também ganhou repercussão nacional. O adolescente Pedro Felipe Lopes da Luz, de 16 anos, foi morto dentro de um ônibus biarticulado. O crime aconteceu depois que alguns colegas da vítima teriam entrado sem pagar e Allan Romero Feijó, de 18, se revoltou com a ação. Pedro teria tentado defender os colegas e foi esfaqueado. O suspeito do crime se apresentou à polícia uma semana após o assassinato e confessou, mas dizendo ter sido um acidente. Reveja essa matéria.

Esposa de tenente da PM confessa assassinato do marido

Foto: Reprodução.
Foto: Reprodução.

Ainda em julho, um caso que parecia ser suicídio teve uma reviravolta e a Polícia Civil descobriu que Franciele Carolina Moscaleski, 26 anos, matou o próprio marido, o tenente da Polícia Militar (PM) Cássio Ormond de Araújo. Esse crime foi marcado por várias outras reviravoltas, já que o motivo certo que levou Franciele a matar o policial nunca ficou esclarecido. Ela foi colocada em liberdade. Reveja as reportagens completas.

Policial militar morre com tiro no ombro dentro de casa

O atirador levou carro do policial, um prisma prata, que foi abandonado em seguida. Foto: Lineu Filho.
Foto: Lineu Filho.

Marco Rodrigues Ferreira, de 40 anos, era policial militar e pertencia ao 13º Batalhão. Ele foi morto com um tiro no ombro, dentro de casa, no bairro Campo de Santana, em Curitiba. Pouco tempo depois, a DHPP descobriu que a esposa do PM, Karla Fernanda Menezes Ferreira, foi a responsável pelo assassinato, acompanhada do amante, identificado como Fernando Lemes. Relembre mais este caso.

Casal é morto e cunhada baleada dentro de Peugeot no Rebouças

Foto: Lucas Sarzi.
Foto: Lucas Sarzi.

Na noite do dia 3 de setembro, quem jantava num restaurante no Rebouças levou um susto e presenciou um crime assustador. Três pessoas foram fuziladas dentro de um Peugeot 408 e duas delas morreram na hora. Um mês depois, um sargento e um soldado da Polícia Militar (PM) foram presos suspeitos do crime. Relembre este crime.

Mulher é assassinada a facadas e marido foge de casa

Foto: Daniel Caron.
Foto: Daniel Caron.

Atingida com uma facada na região do pescoço, Andressa Jaqueline Mendes da Silva, de 23 anos, foi morta no dia 21 de outubro, no Campo Comprido. De acordo com a PM, os filhos da mulher choraram e avisaram policiais que a mãe tinha sido assassinada. O marido dela, Cristiano Gonçalves Alves de Lara, foi preso logo depois. Relembre o caso.

Filho desferiu golpes de faca contra a mãe enquanto ela dormia

Foto: Colaboração.
Foto: Colaboração.

No começo de novembro, Muriel Marshall Madeira, 24 anos, foi preso suspeito de matar a própria mãe a facadas no bairro Pinheirinho. Aos policiais, o rapaz teria dito que desconfiou que a mãe planejava matá-lo, por isso comprou uma faca e a matou. Relembre mais este assassinato.

Advogado é encontrado morto dentro de carro em chamas

O crime aconteceu no começo de novembro e o carro do homem foi encontrado completamente queimado no bairro Uberaba, em Curitiba. Foto: Arquivo.
Foto: Arquivo.

Quase fechando o ano, o advogado criminalista Leonardo Ivankio Sudul, 28 anos, foi encontrado morto dentro do próprio carro na noite do dia 6 de novembro, no Uberaba. Segundo a polícia, o advogado foi vítima de uma emboscada. Quatro pessoas foram presas suspeitas do crime e a polícia continua investigando o real motivo, uma vez que o último suspeito preso alegou que foi ameaçado. Relembre toda a história.

Rapaz do Rio de Janeiro, que fazia treinamento em Curitiba, é morto de forma brutal

Foto: Colaboração/Arquivo Pessoal.
Foto: Colaboração/Arquivo Pessoal.

No começo de dezembro, outro crime ganhou repercussão nacional. Heverton Silva Assem, 22 anos, estava desaparecido desde agosto quando chegou para treinamento de uma rede de restaurantes e, depois de alguns meses, a DHPP descobriu que foi assassinado. Brutais, os assassinos esquartejaram o corpo e chegaram a separar a cabeça de Heverton. O coração foi retirado do peito. Um casal foi preso suspeito do assassinato. Relembre o crime.

Homem diz que matou a esposa na frente da filha por ciúmes

Erick Tardim Oliveira, de 33 anos, foi encontrado por volta das 23h30, perambulando no estacionamento de um supermercado situado no Centro da capital. Foto: Gerson Klaina.
Foto: Gerson Klaina.

Ana Cristina Borges, 39 anos, foi morta pelo próprio companheiro na frente de uma criança, de 3 anos, filha do casal. O crime foi esclarecido por policiais da DHPP com a prisão do suspeito, Erick Tardim Oliveira, de 37, o marido dela. O homem disse à polícia que matou a mulher por ciúmes. Relembre o caso de feminicídio.