Acusado de matar Tatiane Spitzner, Luiz Felipe Manvailer pode ser transferido para o Complexo Médico Penal (CMP), em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, caso a Justiça atenda um pedido da defesa dele. Segundo informações da rádio Band News, os advogados do biólogo querem que ele seja retirado da Penitenciária Industrial de Guarapuava, onde está preso, para que possa receber atendimento psiquiátrico e psicológico adequado, pois teria tentado se suicidar na noite de domingo (4) para segunda-feira (5).

O pedido foi encaminhado à juíza da 2ª Vara Criminal da Comarca de Guarapuava.

Ainda de acordo com a Band News, os advogados da família de Tatiane se manifestaram contra o pedido da defesa de Manvailer, alegando que os atendimentos psicológicos e psiquiátricos podem ser realizados em Guarapuava mesmo e que ele a presença dele na cidade ainda é necessária por causa de algumas diligências em andamento.

Crimes cometidos

Manvailer foi denunciado pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR) por feminicídio, cárcere privado e fraude processual. As investigações já realizadas apontam que o biólogo cometia todo tipo de violência contra a esposa, registrados inclusive em vídeos.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

A história de horror de Tatiane Spitzner tem bulliyng, servidão e terror psicológico