Foto: Átila Alberti.Marlon nega o crime da travesti, mas polícia diz que investigação aponta para o rapaz. Foto: Átila Alberti.
Marlon nega o crime da travesti, mas polícia diz que investigação aponta para o rapaz. Foto: Átila Alberti.

Marlon Braz Vieira, 19 anos, foi preso na tarde desta quinta-feira (16) suspeito de ter assassinado a travesti Gabriel Aquino de Godoy, conhecida como Gabi, no dia 13 de dezembro de 2016 por uma desavença no valor de R$ 50,00. O crime aconteceu em Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba, onde a vítima de 17 anos sofreu cinco disparos de arma de fogo.

Segundo o delegado Fábio Machado, o suspeito não confessou o crime, alegando que estava com o pai da jovem no momento em que o homem recebeu a notícia a respeito da morte da travesti. No entanto, toda a investigação aponta para o rapaz. “Já foi feita a linha do tempo com todos os fatos do crime e é perfeitamente possível que o assassino já estivesse com o pai no referido momento em que ele fica sabendo do que aconteceu. Também mandamos para a balística a arma que foi apreendida com ele e que apresenta o mesmo calibre utilizado contra a vítima. Agora, estamos aguardando o resultado”, disse.

Além disso, o delegado informa que as testemunhas reconheceram o Marlon como autor do crime da travesti. “Até mesmo o cordão que ele usa é semelhante ao cordão que o bandido está usando em várias páginas do Facebook e nas imagens de segurança”.

Por isso, o rapaz permanece preso à disposição da Justiça aumentando sua ficha criminal, que já apresenta os crimes de receptação, porte ilegal e arma de fogo, associação criminosa e corrupção de menores.

Tráfico de Drogas

Enquanto isso, a polícia também investiga o envolvimento do suspeito com o tráfico de drogas na região. “Acreditamos que ele estivesse envolvido com o tráfico, chegando a comandar um ponto de drogas. Então, continuaremos o nosso trabalho trazendo as respostas que a família e a sociedade exigem, têm direito e merecem”, finaliza.

O crime aconteceu em Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba. Foto: Reprodução.
O crime aconteceu em Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba. Foto: Reprodução.