Um tiroteio numa festa de família acabou em morte no final da noite desta sexta-feira (25), quase começo da madrugada de sábado (26). Durante a confraternização, pelo menos dez pessoas foram baleadas, entre elas um homem apontado como o alvo dos disparos, duas pessoas ainda não identificadas morreram após serem encaminhadas ao hospital. As equipes da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) já investigam o crime e contam com a ajuda da população para a elucidação.

O crime aconteceu pouco antes das 23h, na Rua Frei Teófilo, no Capão Raso, em Curitiba. Conforme a polícia apurou no local, o grupo – que tinha amigos e familiares – estava reunido num churrasco quando os atiradores chegaram.

Numa Hyundai Ix35, os homens armados começaram a atirar e não pouparam munições para atingir quem estava no local. Mais de dez ambulâncias foram mobilizadas para o resgate às vítimas.

De acordo com o tenente Thiago, do Corpo de Bombeiros, o local ficou complicado, porque além dos feridos, muitos familiares chegaram. “A cena do crime foi bem chocante e o tumulto bem grande. Tinha bastante gente, mas ninguém conseguiu dizer, ao certo, o que aconteceu e o porquê”, explicou.

O crime aconteceu numa casa, onde há outras três residências no mesmo terreno. Foto: Átila Alberti.
O crime aconteceu numa casa, onde há outras três residências no mesmo terreno. Foto: Átila Alberti.

Segundo o tenente, o motivo do crime não ficou claro. “Não sabemos, oficialmente, o que motivou. O que nós conseguimos confirmar, é que pelo menos dois tipos diferentes de armas foram usadas pelos atiradores. Mas também não sabemos se eram dois ou mais os autores dos disparos”.

A informação, que ainda deve ser confirmada pela DHPP, é que o alvo dos atiradores provavelmente era um homem conhecido pelo apelido de “Chineque“. Este homem, conforme o que a polícia soube, estava na festa e também teria sido atingido. Os outros feridos só teriam sido baleados porque estavam no mesmo local que o alvo.

De todas as pessoas feridas, seis delas ficaram gravemente feridas. As vítimas, que tinham idades entre 25 e 35 anos, foram todas encaminhadas a hospitais da região, principalmente ao Hospital do Trabalhador. Informações sobre o crime podem ser passadas através do disque-denúncia da DHPP, pelo telefone 0800-643-1121.

DHPP procura por autores de tiroteio que deixou dois mortos e oito feridos