Um crime misterioso aconteceu num sobrado de classe média da Rua Padre Colbacchini, no bairro Santa Felicidade, em Curitiba, no final da noite desta quinta-feira (28). Atiradores invadiram a casa onde viviam dois irmãos e mataram um deles. O outro foi baleado, mas sobreviveu. A polícia ainda não sabe o que pode ter motivado o assassinato.

Os tiros foram ouvidos por vizinhos, que contaram aos policiais que um tiroteio aconteceu dentro da casa. Logo depois dos disparos, algumas pessoas teriam visto um Peugeot branco saindo do sobrado em alta velocidade, mas ninguém conseguiu anotar as placas ou dizer ao certo qual seria o modelo do veículo.

O Siate foi chamado e os socorristas encontraram Jemmes Jesus de Camargo, de 39 anos, morto na sala da casa. Segundo a polícia, o homem levou pelo menos seis tiros pelo corpo, mas um deles na nuca.

O irmão de Jemmes conseguiu se esconder num carro, mas também foi atingido. Jair Ganz levou um tiro na cabeça e três nos braços e foi encaminhado ao Hospital Cajuru em estado grave.

O perito Marcos Teixeira, do Instituto de Criminalística, explicou que Jemmes foi baleado na nuca quando já estava caído no chão, como se os atiradores quisessem ter certeza de que ele tinha morrido. “Mas os dois seriam alvos específicos dos atiradores, que tinham acesso à residência, já que não havia sinais de violação nas portas”, explicou.

Conforme a perícia, os atiradores usaram, em princípio, pistolas calibre 9 milímetros. Não foi informado quantos tiros foram disparados na residência, mas os vizinhos contaram que foram vários estampidos, que mais pareciam um tiroteio.

A polícia não soube informar o que teria motivado o assassinato e as equipes da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) já investigam o crime. O homem que sobreviveu pode ser uma testemunha importante nas investigações, mas denúncias também podem ajudar no trabalho da DHPP e podem ser passadas pelo telefone 0800-643-1121.

Prisão na ficha

Jemmes, conforme apurou a reportagem, já tinha sido preso em 2008 por policiais civis do 6.º Distrito Policial, no Capão da Imbuia. Na época, as investigações apontaram que o homem era suspeito de aplicar golpes em diversas agências bancárias em Curitiba, utilizando documentação falsa. Jemmes foi detido dentro de uma agência e com ele a polícia apreendeu diversos cartões de outros bancos e cheques.

Rixa entre vizinhos pode ser razão para morte de homem na RMC