A segunda fiscalização realizada dentro da operação Balada Protegida resultou no fechamento, na noite desta terça-feira (17), de três bares em Curitiba. Os estabelecimentos ficam no entorno da Rua Trajano Reis, no bairro São Francisco, e da Rua Almirante Tamandaré, no Juvevê. A prefeitura de Curitiba informou que uma nova etapa deve ser feita nesta quinta-feira (19).

De acordo com o balanço divulgado pela Secretaria Municipal de Defesa Social, foram vistoriados, ao todo, cinco estabelecimentos nestas regiões.

Dos estabelecimentos que tiveram as atividades paralisadas, dois estão na região do São Francisco. Um deles, na Avenida Jaime Reis, não apresentava licença ambiental para som ao vivo e mecânico. Na Rua Emiliano Perneta, outro estabelecimento não tinha alvará vigente nem licença ambiental para atividade sonora.

Já o caso do Juvevê, na Almirante Tamandaré, foi relacionado à falta de documentos condicionantes ao alvará, como licença ambiental e certificado de vistoria do imóvel.

Segundo a assessoria de imprensa da pasta, os alvos desta nova etapa da operação foram definidos com base em reclamações e denúncias feitas à Polícia Militar e ao Ministério Público. A Rua Trajano Reis, por exemplo, assume o topo da lista das vias curitibanascom o maior número de reclamações por causa de barulho. Os dados são do serviço 156.

Já o dia da semana escolhido – uma terça-feira – se deve ao maior fluxo de frequentadores nestes locais durante o período de férias.

Mais de cem pessoas abordadas

Conforme a Secretaria Municipal de Defesa Social, 18 pontos foram selecionados pela equipe da operação para fiscalizar na noite de terça. No entanto, apenas 12 estão no roteiro do São Francisco e Juvevê – seis não teriam sido fiscalizados porque os estabelecimentos foram encontrados fechados pela equipe da operação.

Os demais pontos do roteiro repassado pela prefeitura funcionam na Avenida Vicente Machado, área já percorrida na primeira ação da Balada Protegida.

A iniciativa resultou em 141 pessoas e dez veículos abordados, dez autos de infração de trânsito, 15 autuações administrativas e três pontos a serem monitorados pela fiscalização.

A próxima operação da Balada Protegida deve ocorrer na quinta-feira (19). Participam da força-tarefa as polícias Militar e Civil, Guarda Municipal, Corpo de Bombeiros, além de fiscais municipais de Urbanismo, Vigilância Sanitária, Meio Ambiente e Trânsito.