Um cano estourado fez com que os presos que estão na Central de Flagrantes começassem um princípio de rebelião na manhã desta segunda-feira (20), no Centro de Curitiba. Para controlar os detentos foi preciso apoio de policiais do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), da Polícia Civil.

Conforme a polícia, era por volta das 10h30 quando um dos canos da carceragem estourou. O delegado Fábio Machado, responsável pela Central de Flagrantes, informou que nesse momento os presos se agitaram e foi pedido apoio policial.

Os presos foram retirados do local para que um técnico pudesse fazer o reparo do cano estourado. Conforme apurou a reportagem, os próprios detentos seriam os responsáveis por entupir o cano e fazer com que a carceragem ficasse interditada.

No momento da confusão, 51 presos ocupavam o mesmo espaço que seria destinado para apenas 8. Segundo o delegado, nesta segunda-feira já seria feita uma transferência de parte dos detentos para o Sistema Prisional, mas agora a busca é por aumentar o número de homens que vai ser retirado dali.

Apesar do barulho provocado pelos presos e do forte cheiro de urina no interior da unidade policial, a delegacia continuou funcionando normalmente. A equipe do Cope continuou no local até por volta das 11h20.

Outra

Em Quatro Barras, na região metropolitana de Curitiba, vários presos escaparam após cavarem um buraco na delegacia. Segundo a polícia, nove detentos ganharam as ruas. As buscas continuam na região.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!