Assassino confesso do jogador Daniel Corrêa de Freitas, Edison Brittes Júnior foi transferido, por volta das 10h desta sexta-feira (8), para a Casa de Custódia de Curitiba. De acordo com a assessoria de imprensa do Departamento Penitenciário do Paraná (Depen-PR), ele foi retirado da Casa de Custódia de São José dos Pinhais, onde estava preso, por “questão de segurança”.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

De acordo com informações extraoficiais, o motivo seria um bilhete que teria chegado às mãos do empresário, com uma oferta de outro preso para providenciar a fuga de Edison em troca de pagamento em dinheiro. Em nota, a defesa de Edison, no entanto, disse que “recebeu com estranheza a informação do suposto bilhete que teria circulado e sido encontrado dentro da Casa de Custódia de São José dos Pinhais em data e horário em que Édison Brittes Júnior estava no Fórum de São José dos Pinhais acompanhado as audiências que investigam a morte do jogador Daniel”.

Dono de construtora é encontrado morto, com um tiro nas costas e as mãos amarradas, em sua residência