O corpo de uma mulher foi encontrado por policiais da Força Nacional, no final da tarde desta quarta-feira (16), dentro de um rio em um local de difícil acesso de Piraquara, região metropolitana de Curitiba. Perto do achado de cadáver estava o uma criança, dentro de um carro. O menino está bem, sem nenhum arranhão e a mulher ainda não foi oficialmente identificada.

+Caçadores! Leitor de 104 anos festeja o aniversário de 63 anos da Tribuna do Paraná!

Segundo o investigador Sérgio Klaar, da Polícia Civil de Piraquara, a situação foi tratada como um roubo agravado. “Mãe e filho teriam sido feitos reféns durante assalto em Piraquara, no limite com São José dos Pinhais. Existe a possibilidade de um latrocínio, mas também pode ter sido um sequestro. O roubo foi no bairro Vila Nova, no Guarituba, Piraquara,  por volta das 18h. Pouco depois a Força Nacional encontrou o carro com a criança dentro e numa varredura acharam a mulher morta no rio. Não se sabe qual foi a causa da morte, para isso teremos que esperar a perícia”, explicou o policial. A suspeita é de que dois homens tenham cometido o crime.

+Atenção! Novo supermercado de Curitiba vai inaugurar em 2020 e gerar 400 empregos!

O policial explicou que o corpo da mulher estava boiando perto de alguns galhos de árvore. “Tinham alguns sacos plásticos do lado, mas não sabemos se isso foi usado para amarrar o corpo ou não. A investigação está decorrendo e provavelmente a vítima tentou lutar pela vida dela, pois tinha sangue dentro do carro”, completou Sérgio. Segundo o Instituto Médico Legal, para onde o corpo da mulher foi encaminhado, ela teria sido vítima de arma branca.

E a criança?

O policial explicou que a criança, de quatro anos de idade, está bem. “Quem encontrou foi a Força Nacional. Logo depois os agentes entregaram a criança aos familiares”, disse.

*Com informações do repórter fotográfico Lineu Filho!

Condenado por matar policial federal, ‘Delas Manchas’ foge mais uma vez da prisão