A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) divulgou, no começo dessa semana, duas fotos que mostram o suspeito de matar o jovem Oscar Ferreira Pedroso, de 26 anos. O crime aconteceu em agosto, no sobrado onde o rapaz morava com a mãe, e a polícia trata o caso como um latrocínio (roubo com morte) já que, conforme as investigações, dois celulares foram levados da casa e o assassino ainda fugiu usando o carro de Oscar.

Leia mais! Policial ferido e viatura na valeta! Fuga por Curitiba levou risco a moradores e motoristas!

À Tribuna do Paraná, o delegado Cássio Conceição, responsável pelas investigações, explicou que o crime aconteceu durante um encontro casual entre Oscar e o assassino. “A vítima não tinha qualquer tipo de vínculo com o autor dos fatos, se conheceram durante a noite, foram para a casa do rapaz e não sabemos o que aconteceu, talvez se desentenderam”.

Oscar Ferreira Pedroso foi morto em agosto, no sobrado em que morava com a mãe no Alto Boqueirão. Foto: Reprodução/Facebook.
Oscar foi morto em agosto, no sobrado em que morava com a mãe no Alto Boqueirão. Foto: Reprodução/Facebook.

Através de uma investigação sobre os últimos passos da vítima como também do autor do crime, os policiais chegaram a um posto de combustível. “Conseguimos algumas imagens que mostram o suspeito, flagrado por câmeras de segurança desse posto. A gente suspeita que seja morador do bairro Alto Boqueirão mesmo, mas temos poucas informações sobre ele, algumas que ainda não podemos divulgar, mas pedimos a ajuda da população”.

Viu essa? Em novo protesto, ônibus é alvo de pedras e coquetéis molotov no Cajuru

Oscar foi morto dentro do quarto, num crime brutal. “Foram várias facadas e o rapaz não teve sequer chance de se defender. A mãe estava dentro da casa, mas não se envolveu acreditando que seria apenas uma discussão”, disse o delegado. Logo depois que o assassino saiu da casa, a mãe de Oscar foi até o quarto e encontrou o filho morto.

Latrocínio

Depois de matar o rapaz, o assassino pegou o carro da vítima, um Corsa Hatch, e fugiu da residência levando o celular de Oscar e da mãe dele, mas também não foi muito longe. “Por isso investigamos como um latrocínio, pois além de levar os celulares, tentou fugir com o carro também, mas só não conseguiu ir muito longe, andou aproximadamente um quilômetro, porque o veículo tinha cortador de combustível”, detalhou Cássio Conceição.

+Caçadores! Condomínio está de desintegrando e moradores não sabem mais a quem recorrer!

O carro foi abandonado na Rua Wilson Dacheux Pereira e dali o assassino fugiu a pé. Uma equipe da Polícia Militar (PM) encontrou o Corsa logo depois e levou o veículo de volta à residência onde Oscar morava.

Foram várias facadas dadas pelo suspeito e Oscar não teve sequer chance de se defender. Foto: Divulgação/Polícia Civil.
Foram várias facadas dadas pelo suspeito e Oscar não teve sequer chance de se defender. Foto: Divulgação/Polícia Civil.

Denuncie!

Por não saber muitos detalhes sobre o assassino, os policiais resolveram divulgar as duas imagens em que ele aparece. Na foto, o homem parece ser alto, moreno e magro. Moradores do bairro disseram inclusive já terem visto o suspeito. Informações, que possam ajudar a polícia nas investigações, podem ser passadas, ainda que de forma anônima, ao disque-denúncia da DHPP, que atende pelo telefone 0800-643-1121.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Cratera que fechou rua da CIC no começo do ano volta a abrir em Curitiba