Mesmo desrespeitando a sinalização e até uma placa informando que não poderia parar por ser um ponto de ônibus, o dono de um Honda Civic acabou se envolvendo em uma briga com um motorista do transporte coletivo. A confusão, que aconteceu nesta sexta-feira (22), na Rua Maurício Nunes García, entre as ruas Tufik José Guerios e Paschoal Bordignon, no Jardim Botânico, em Curitiba, foi filmada pelos moradores de um residencial que fica ao lado.

+Leia mais! Audi representa SUV com um “Q” a mais em mega evento. Tribuna estava lá!

Segundo o relato feito pelos moradores do condomínio, o dono do carro parou embaixo de uma árvore, exatamente no espaço sinalizado onde, inclusive, existe não só um ponto de ônibus, que por si só já valeria como sinalização, mas ainda a faixa amarela pintada na rua e até uma placa dizendo: “favor não estacionar no espaço destinado aos ônibus, estamos sujeitos a perder o ponto”, feito pelos próprios moradores justamente para evitar que fiquem sem o acesso ao transporte.

Foto: Reprodução.
Foto: Reprodução.

Não se sabe ao certo o que aconteceu, mas toda a briga foi filmada pelos moradores, que também narraram o que acontecia. Enquanto os dois trocam socos, o carro continuava no ponto de ônibus.

Trecho sinalizado!

Na Rua Maurício Nunes Garcia, onde ocorreu a confusão, está localizado o ponto final da linha 464, a Alcides Munhoz/Jardim Botânico. Apesar de o trecho ser bem sinalizado, segundo a prefeitura de Curitiba, como no local há condomínios residenciais, é comum que moradores e visitantes estacionem seus carros de maneira irregular em frente ao ponto de ônibus.

+Viu essa? Em ‘duelo’ de facas dentro de busão, açougueiro põe malaco pra correr em Curitiba!

Foto: Reprodução.
Placa mostra o recado aos motoristas: “Atenção, favor não estacionar no espaço destinado aos ônibus”. Foto: Reprodução.

Conforme apurou a reportagem, por ter acontecido próximo ao final de semana, o fato não foi formalmente levado a conhecimento da Urbanização de Curitiba (Urbs), empresa responsável pela gestão do sistema de transporte coletivo de Curitiba, e da Guarda Municipal (GM). É possível que o motorista tenha relatado o caso à empresa que trabalha, mas isso só deve ser confirmado ao longo da semana.

Sindimoc faz queixa crime!

O Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc) lamentou, em nota, o caso de agressão sofrida por um motorista do transporte coletivo de Curitiba. “Informamos que o agressor, dono de um veículo estacionado irregularmente em um ponto de ônibus na rua Maurício Nunes Garcia, já foi identificado e que, em suporte ao trabalhador vítima de agressão, estaremos encaminhando à delegacia de polícia uma queixa-crime para apuração dos fatos para que sejam tomadas as devidas providências. O Sindimoc dará ao trabalhador todo o suporte na sua recuperação, seja por trauma físico ou psicológico, e também no processo judicial”, disse o sindicado.

Nissan 370 Z é apreendido no Paraná lotado de produtos contrabandeados