Pedro Henrique Fenianos, 22 anos, e Lucas Jacintho Lopes, 22, foram presos em flagrante por tráfico de drogas no bairro Mercês, em Curitiba, quando repassavam kits com entorpecentes como haxixe marroquino e óleo de maconha para cigarro eletrônico, que podiam chegar a R$ 2 mil cada. Em um cobertura de alto padrão no Bigorrilho, onde morava um deles, a polícia encontrou mais drogas e um montante em dinheiro perto dos R$ 30 mil. A prisão ocorreu na tarde de quinta-feira (22). A dupla estava em um carro modelo HB 20. Três compradores da droga também foram encaminhados à delegacia. Eles estavam em um Chrysler Cruiser.

+ Leia também: Suspeito de ter estuprado criança é assassinado no bairro Cajuru

Segundo a delegada Ana Cristina Ferreira Silva, da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc), a dupla tentou fugir durante a abordagem, que ocorreu em uma rua no Mercês. “Eles tinham um modo de operar ousado, que já durava três meses. Mantinham o carro ligado, sempre nas mesmas ruas, o que foi chamando a atenção das pessoas. Isso gerou denúncia. Na abordagem, eles tentaram arrancar com o carro, mas foram bloqueados pelas viaturas. A ação ocorreu no exato momento em que um dos três compradores entrou no HB 20, no banco de trás, para pegar a encomenda”, explicou a Ana Cristina.

+ Leia ainda: Motorista decide ajudar vítima de capotamento e acaba surpreendido

Após a abordagem na rua, os policias foram até a cobertura no Bigorrilho. “A porta da cobertura estava arrombada. De alguma forma, alguém foi avisado do flagrante. Parte da droga já estava embalada, dinheiro separado, tudo pronto para uma fuga”, revelou a delegada.

‘QG da quadrilha’

Na cobertura, foram encontradas duas bolsas preenchidas com um quilo de maconha, 3,6 quilos de haxixe, 5 gramas de “MD” (droga sintética), seis tubos de anabolizante, bem como 276 ampolas e 45 canetas de óleo de cannabis, 24 sementes, uma pomada e seis envelopes de pasta de maconha.

A Polícia Civil também apreendeu duas balanças de precisão, uma máquina para embalagem a vácuo e um caderno com diversos códigos de clientes. Os códigos correspondiam às anotações que estavam na tela principal do celular do responsável pelo local. No chão da sala do imóvel, os policiais encontraram diversos materiais utilizados para embalar as drogas e pouco mais de R$ 30 mil.

+ Leia ainda: Caminhoneiros podem fazer nova greve em setembro; entenda o motivo!

O responsável pela cobertura é Pedro Henrique Fenianos. Já Lucas Jacintho Lopes, que estava ao volante do HB 20, diz ser motorista de aplicativo. “Eles disseram que agiam à tarde, em suposto horário em que os pais imaginavam que os dois estavam trabalhando”, apontou a Ana Cristina.

No HB20 havia diversos kits de drogas com cerca de 100 gramas de maconha, 97 gramas de haxixe, um tubo com óleo de cannabis e R$ 500 em espécie.

Mais drogas

Os policiais da Denarc também estiveram na casa do motorista do HB 20. Lá, foram encontradas caixas com embalagens para haxixe e diversas drogas, entre elas 97 gramas de maconha, 500 gramas de haxixe, três ampolas de óleo de cannabis, um envelope com pasta de maconha e duas sementes da droga.

De acordo com a polícia, o óleo de maconha ficava escondido em canetinhas. A dupla substituía a tinta original para disfarçar o tráfico. Esse óleo era usado como refil para cigarros eletrônicos. Todo material apreendido, segundo a Denarc, indica que as drogas eram vendidas para clientes de alto padrão aquisitivo. “Ali, havia drogas que nem eu conhecia. Tinha até anabolizantes”, concluiu a delegada.

+Leia também: Vereador é multado por assistir filme pornô na Câmara em cidade do Paraná

Agora, a Denarc apura o envolvimento de outras pessoas. A delegada Ana Cristina disse que as câmeras de segurança do prédio filmaram alguém descendo correndo pelas escadarias, assim que a polícia chegou ao endereço no Bigorrilho. A origem da droga também será investigada.

Os jovens foram autuados em flagrante por tráfico de drogas e permanecem presos à disposição da Justiça. As três pessoas que compravam a droga no momento do flagrante foram liberadas.

Policial é preso em supermercado de Curitiba, tentando extorquir empresário