Um novo caso de arrastão dentro de um ônibus foi registrado na madrugada desta segunda-feira (7) na Região Metropolitana de Curitiba. O caso aconteceu no bairro Maracanã, em Colombo, por volta das 5h20, quando dois homens armados invadiram um ônibus da linha Eucaliptos e renderam os passageiros. Eles teriam levado celulares e dinheiro das vítimas.

Segundo relatos, os criminosos invadiram o ônibus e fizeram com que os passageiros deitassem no chão do veículo enquanto tomavam seus pertences. De acordo com a Polícia Militar, eles levaram um valor próximo a R$ 21 e um celular. Uma viatura chegou ao local do crime poucos minutos após a ocorrência e policiais fizeram rondas em busca dos suspeitos, mas ninguém foi preso.

Esse é o segundo caso de arrastão em dois dias. No último sábado (5), um motorista da linha Curitiba/Piraquara ficou ferido durante um assalta ao ônibus. O modo de ação dos criminosos foi bastante semelhante, com dois homens armados invadindo o coletivo e rendendo todas as quase 50 pessoas que estavam no veículo na hora do assalto. Com 15 anos de profissão, o motorista diz já ter sido vítima outras 50 vezes de crimes parecidos.

No último dia 23, um motorista foi assassinado em outro arrastão na linha Curitiba/Jardim Paulista. Três dias depois, um cobrador de uma estação-tubo no Cabral foi baleado. Os sucessivos episódios levaram o Sindimoc, o Sindicato dos Motoristas e Cobradores, a cobrar das autoridades a instalação de câmeras de segurança em todos os ônibus e estações-tubo da Grande Curitiba.

Confira a nota da Polícia Militar sobre a violência no transporte público:

“A Polícia Militar do Paraná informa que o trabalho de policiamento preventivo e ostensivo nas imediações de terminais, estações-tubo e linhas de ônibus tem sido feito diariamente pelas unidades da PM em Curitiba (pelo 1º Comando Regional) e Região Metropolitana (pelo 6º Comando Regional) com os meios humanos e materiais que possui, inclusive com a utilização de viaturas novas.

CAPITAL – O 1º Comando Regional da Polícia Militar, responsável pelo policiamento na capital, informa que os policiais militares realizam um trabalho diário junto às estações tubos e linhas de ônibus em toda Curitiba para coibir furtos e roubos e crimes contra o patrimônio. O trabalho é feito principalmente na região Central da Capital, onde a incidência de crimes tem sido maior, mas com extensão aos bairros também.

O trabalho conta com apoio e parceria da Guarda Municipal de Curitiba, em operações conjuntas. De janeiro a agosto deste ano foram feitas pela PM 2.935 operações gerais na capital, incluindo às voltadas aos ônibus, estações e terminais, com dezenas abordagens a pessoas suspeitas. Além disso, do início do ano para cá, os roubos a ônibus têm reduzido na capital.

Neste sentido, nas últimas semanas, o 12º, 13º, 20º e 23º batalhões da PM, pertencentes ao 1º Comando Regional, realizaram e estão realizando diversas operações de combate aos furtos e roubos no interior dos ônibus. As ações consistem em patrulhamento fardado nas imediações de terminais, estações tubos e linhas de ônibus e, com ajuda do Serviço Reservado, abordagens nos ônibus quando necessário.

RMC – Na RMC, no que compete à PM, o patrulhamento também é feito pelos 17º e 22º batalhões, pertencentes ao 6º Comando Regional (6º CRPM) nos mesmos moldes que na capital. Se comparados os períodos de janeiro a julho de 2016 com o mesmo período de 2017 a redução nos roubos a ônibus foi de 10,4% na Região Metropolitana. Somente em Colombo, a redução chega a 58%.

Neste ano, até julho, em toda a RMC, foram feitas 176 operações somente em ônibus, que resultaram em materiais apreendidos e pessoas encaminhadas. A Polícia Militar informa ainda que foi criado um comitê de segurança envolvendo diversos órgãos, sindicatos e instituições, incluindo a PM, com reuniões periódicas para tratar de questões referentes à segurança no transporte coletivo público de Curitiba e Região Metropolitana de Curitiba (RMC). Uma campanha educativa com cartazes também foi iniciada na RMC.