O Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), da Polícia Militar, recuperou uma carga de produtos químicos roubados em Curitiba, avaliada em R$ 600 mil, e ainda prendeu dois suspeitos do crime. Um deles transportava uma pistola, munições e uma boa quantia em dinheiro.

Caminhão roubado levava carga de clorito de sódio. Foto: Divulgação/Bope
Caminhão roubado levava carga de clorito de sódio. Foto: Divulgação/Bope

As prisões ocorreram após a informação recebida por uma equipe da Rondas Ostensivas de Naturezas Especiais (Rone), do Bope, de que um caminhão carregado com 30 toneladas de clorito de sódio foi roubado no bairro Cidade Industrial de Curitiba, na manhã deste sábado (14).

Além disto, a informação dava conta que os suspeitos, que usaram um Golf preto no crime, estariam circulando com o carro pelos bairros sul da capital.

Leia também: Dupla morre em confronto após desobedecer ordem de parada do Bope

No bairro Alto Boqueirão, os policiais localizaram um Golf com as mesmas características passadas na denúncia.

Na abordagem, o rapaz de 24 anos que conduzia o veículo confessou aos policiais que ele tinha servido de motoristas aos criminosos que cometeram o assalto. Assim, ele indicou o local onde o caminhão foi deixado “esfriando” após o roubo.

Com a informação, os policiais encontraram o caminhão e a carga na Rua Francisco Sobânia, na CIC. O detido ainda contou onde estaria o mentor do roubo e assim a polícia localizou o segundo suspeito na Rua Timbu, no município de Fazenda Rio Grande.

Veículo usado durante o roubo. Foto: Divulgação/Bope
Veículo usado durante o roubo. Foto: Divulgação/Bope

O suspeito, de 44 anos, estava dentro de um Golf prata, onde a polícia encontrou uma pistola calibre 380, R$ 5.316,00 em dinheiro e mais quatro munições de 380 nos bolsos do homem.

A carga, armas, munições, dinheiro e suspeitos foram levados à Delegacia de Furtos e Roubos de Cargas, em Curitiba.

Pra que serve?

O clorito de sódio, recuperado pelos policiais, é um produto químico usado no branqueamento e descascamento de fibras têxteis, polpa de celulose e papel.

Também se usa na desinfecção de água para consumo humano, como também é encontrado em anti-sépticos bucais, cremes e géis dentais, sprays e pastilhas bucais, gomas de mascar “cloradas” e também em soluções para a limpeza de lentes de contato.

https://tribunapr.uol.com.br/noticias/seguranca/homem-e-morto-a-tiros-em-lava-car-em-colombo-na-grande-curitiba/