A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) já tem uma linha de investigação sobre o assassinato do ex-policial militar Nelson Angustinczjtk, de 62 anos. Ele foi morto com cinco tiros na cabeça na madrugada do último sábado (24). Nelson foi abordado por dois homens no posto de combustível em que trabalhava como segurança na Cidade Industrial (CIC) de Curitiba, por volta da 1h da manhã. A polícia acredita que o crime tem relação com o antigo trabalho da vítima.

“Nós já temos suspeitos do crime. Segundo caminha a investigação, esses homens poderiam ter tido alguma desavença com a vítima quando ele trabalhava como agente penitenciário. Nelson trabalhou como agente em Piraquara, na Colônia, e na Penitenciária Estadual de Piraquara”, contou o delegado-chefe Fábio Amaro.

Além disso, imagens de câmeras de segurança mostram o exato momento em que o assassino desce de um veículo Palio utilizado no crime. Nas imagens, é possível ver o atirador descendo e o comparsa aguardando dentro do veículo. O carro, roubado e com placas clonadas, foi encontrado queimado também na CIC. “Sabemos que o carro utilizado teria sido roubado e a investigação prossegue para encontrarmos a autoria. Não foi latrocínio e trabalhamos para saber a real motivação”, completou.

Denúncias podem ser repassadas à Polícia Civil pelo telefone 0800 6431 121.

Carro usado na ação foi encontrado queimado também na CIC. Foto: Divulgação/Polícia Civil
Carro usado na ação foi encontrado queimado também na CIC. Foto: Divulgação/Polícia Civil